Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

ou Assine Já

Como escolher uma profissão? - Revista Familia Cristã

Como escolher uma profissão, com tantas opções existentes?

Artigos Recentes

Crônicas interativas

Juntos, apresentaremos aos outros leitores uma nova obra de arte: crônicas interativas sobre fatos do cotidiano...

A luta para adaptar o trabalho em tempos de pandemia

O impacto da pandemia na taxa de desemprego foi de um aumento de 27,6%, obrigando adaptações com as tecnologias digitais...

Por Liliane Ramos

Seis dicas para ajudar os adolescentes na escolha da profissão

A adolescência é a transição da infância para a idade adulta. É uma fase do desenvolvimento humano de transformações sociais, psicológicas e corporais. Uma etapa de crises e dúvidas, em que o jovem, além de aprender a lidar com suas próprias demandas, precisa elaborar o seu futuro e sua posição no mundo, ou seja, a profissão precisa ser definida.

Existem diversos fatores que influenciam a tomada de decisão do jovem quanto à sua escolha profissional. Saber que há inúmeras opções de cursos à sua disposição gera um conflito e torna ainda mais difícil essa conclusão.

 A cobrança social e da família quanto ao que o adolescente deseja para o seu futuro é constante, e muitos pais, de maneira errônea, transferem para seus filhos desejos e sonhos que são deles, não levando em consideração a realização profissional do adolescente.

A orientação profissional é uma excelente opção para que o jovem possa decidir por uma profissão. Esse processo busca esclarecer conflitos que auxiliam ou dificultam a escolha da carreira e ajuda a construir a identidade profissional. Se realizado pelo profissional psicólogo, além do olhar clínico, também poderão ser utilizados testes psicológicos que auxiliarão nesse processo.

Myriams – Pixabay

Seis dicas para ajudar os adolescentes na escolha da profissão

  1.  Questionar

Reflita sobre os reais motivos que o levaram a escolher. É uma escolha sua ou da família? Você deseja isso de verdade ou está tomando essa decisão para não desapontar alguém? Como sua família enxerga sua decisão? Está escolhendo por você ou para os outros?

  1. Pesquisar

Faça um estudo, liste os prós e contras da(s) profissão(ões) desejada(s). Durante a pesquisa, você irá descobrir o que se espera do profissional, de que forma irá trabalhar, o público com o qual trabalhará, as possíveis áreas de atuação e o salário.

  1. Entrevistar

Converse com um profissional que trabalhe na(s) área(s) desejada(s). A entrevista o ajudará a confirmar os dados da pesquisa, além de mostrar na prática as atividades desenvolvidas, expondo medos, alegrias, fracassos e sucessos.

  1. Avaliar

Analise se seus valores e características pessoais vão de encontro à(s) profissão(ões) escolhida(s) e o que possui em comum com elas. Faça uma lista com suas habilidades e o que gosta de fazer e relacione-a com as atividades propostas pela(s) profissão(ões) escolhida(s).

  1. Realizar

O processo de orientação profissional ocorre com o acompanhamento e supervisão do profissional psicólogo, que contribuirá para a promoção do autoconhecimento, do conhecimento das profissões e dos desafios do mundo do trabalho. Esse processo também auxiliará na promoção da maturidade para a tomada de decisão, diminuindo as chances de dúvidas nesse processo.

  1. Entender

Mesmo seguindo as dicas, somos seres em constante transformação, e uma decisão terminal pode não ser concluída aqui. É provável que muitos jovens iniciem e concluam esta leitura e continuem sem saber que profissão seguir, ou tenham mais de uma opção como escolha. Por esse motivo, é indicada a realização da orientação profissional.  

Nem sempre a profissão escolhida é para toda a vida. O mundo também muda a todo instante, assim como nós, o que torna bastante comum profissionais realizarem uma transição de carreira após anos de sucesso, ou não, em determinada profissão. Por fim, faça dessa escolha profissional algo leve, feliz e que o realize.

Liliane Ramos é psicóloga clínica e escolar, orientadora profissional, professora de educação das emoções, voluntária no Núcleo Assistencial à Pessoa com Câncer (NASPEC) e bacharela em Administração. Ama sua família e amigos, sua profissão, viajar, a chuva e o mar.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada