Um inocente acusado

Artigos Recentes

Domingo de Ramos

Evangelho: Mc 15,1-39         

Por Sebastiana Schissel

Queridos amigos e amigas que professam a fé no Deus de Jesus de Nazaré. Que ouvem a Palavra e buscam colocá-la em prática no cotidiano da vida familiar. Que o Espírito Santo lhes conceda a cada dia a graça e a paz necessárias para a vivência da sua missão.

Com a liturgia deste final de semana, damos início à última semana da Quaresma. Uma semana abençoada e rica para nós cristãos e cristãs. Fizemos uma caminhada acompanhando Jesus, suas opções, seus ensinamentos, seu compromisso com o Pai e com seus amigos e discípulos.

O Evangelho proposto para a celebração da liturgia do Domingo de Ramos é a narrativa da Paixão de Jesus, no capítulo 15, do evangelista Marcos. Ele descreve a humilhação, o desprezo e a desumanidade com que foi tratado o Filho do Homem.

Depois que Jesus foi aprisionado e entregue a Pilatos, amarrado como um criminoso perigoso, julgado pelas autoridades religiosas e negado por seu amigo, agora é conduzido ao escárnio, trocado por um homicida, flagelado e crucificado.

Essa trajetória assim descrita de modo cruel em nada consegue traduzir a dor experimentada por esse justo que o tempo todo de sua atuação foi promotor do ser humano em todas as suas ações e ensinamentos, nos aproximou o máximo do amor do Pai e nos deu a possibilidade de optar pelo bem.

Gostaria de chamar a atenção para a atitude de Cireneu, que tomou sobre seus ombros a pesada cruz, carregando-a por uns instantes, partilhando e aliviando a dor sofrida por Jesus. E também para as palavras do centurião ao pé da cruz, que, ao contemplar os últimos momentos de vida de Jesus, exclamou: “Verdadeiramente este homem era Filho de Deus”.

Encontros que marcam

Como essa Palavra descrita de forma tão dura pode ajudar-nos a refletir? Como nos posicionamos diante de uma situação de tanta dor? Como recolher dessa narrativa algo que nos oriente e nos conduza ao caminho do bem e ao compromisso com a vida e a verdade?

Vamos contemplar essa cena. Entrar na realidade de cada personagem, na possibilidade que cada um teve de estar próximo de Jesus. Como cada um se comportou. Como se deixou afetar ou não pela presença, atitude ou palavra de Jesus. Parece que todos tiveram a mesma oportunidade, estiveram com o Filho de Deus. Mas o que prevaleceu nesses encontros não foi a transparência. O que foi então?

Quando nosso coração está cheio de ódio, preconceito, desprezo, intolerância, ficamos cegos diante da realidade; isso só nos leva a promover a morte e não a vida. E a perder grandes oportunidades de encontro, de descobertas. Pensemos nisso, aproveitemos para fazer uma boa revisão daquilo que nos motiva.

Livrando-nos de tantas maldades criadas e promovidas por este mundo de trevas, poderemos com certeza desfrutar da graça e do bem que muitas pessoas podem nos favorecer. É na Palavra de Deus que aprendemos a amar e acolher a Deus e aos nossos semelhantes.

Repartir entre nós o amor

Freepik.com

O texto diz que os soldados despojaram Jesus e repartiram entre eles as suas vestes. Quanto a nós, seus amigos e amigas, vamos repartir entre nós somente o amor, o cuidado pela vida e o respeito pela dignidade de cada irmão e irmã.

Também nesta última semana, em que nos preparamos para celebrar a Páscoa de Jesus, vamos nos dispor a acolher os ensinamentos que ele nos propôs ao longo de sua trajetória. Ele nos mostrou o caminho da luz, do perdão, da partilha e do cuidado.

Que ao final da nossa existência, ao nos depararmos com o nosso criador, que tem acesso ao nosso eu mais profundo, possamos ser acolhidos como verdadeiros filhos e filhas de Deus.

Senhor, ajuda-nos a vivenciar esta Semana que para nós é Santa, não por determinação, mas porque nos remete à pessoa que muito amamos, Jesus Cristo!

Abençoada Semana Santa!

Sebastiana Schissel é irmã paulina. Atualmente faz parte da equipe do Serviço de Animação Bíblica (SAB), em Belo Horizonte (MG). Apaixonada pela Palavra de Deus e feliz por essa Palavra ser o movente de sua vida e missão.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada