SOCORRO: eu durmo mal!

Artigos Recentes

Dois anos sem reparação das famílias em Brumadinho

Comunidades inteiramente atingidas pelo rompimento da barragem continuam sendo violadas em seus direitos...

Jovens mantêm esperança no trabalho

“Empreender não foi uma falta de opção, foi uma escolha. Saímos dos nossos empregos e abrimos mão de uma carreira para empreender...

Descubra a importância do sono para a saúde física, mental e social

Por Letícia Cuman

Essa frase faz sentido para você ou para alguém próximo? Então venha comigo nesta leitura, na qual vamos aprender um pouco mais sobre sono. E não estou sozinha! Chamei alguns colegas de diferentes áreas para nos ajudar a ampliar nossa visão sobre o assunto.

Quando dormimos, passamos por uma grande restauração corporal e consolidamos nossa memória. O sono tem papel importantíssimo na qualidade de vida, interferindo diretamente na nossa saúde física, mental e social. O tempo de sono varia de pessoa para pessoa, e em um adulto pode variar de sete a oito horas. Essa variação é normal, pois há pessoas que precisam de menos horas de sono, enquanto outras precisam de mais.

Andrea Piacquadio – Pexels

Ao nos deitarmos, passamos por quatro etapas: da primeira à terceira, estamos no sono Não REM (Rapid Eye Moviment), e a quarta etapa é a do sono REM (alguns autores falam em cinco etapas). Abaixo, segue um quadro explicativo sobre essas etapas.

Ciclo do Sono

Completo – De 90 a 120 minutos, aproximadamente. Repete-se quatro ou cinco vezes por noite, podendo variar.

Tipos de Sono

NREM (Não REM: Não Rápido Movimento dos Olhos)  

– Relacionado ao repouso físico.

– Auxilia o sistema imunológico.

– Relação com o sistema digestivo.

FasesDescrição
1 – Vigília / Sono leve, superficial   Aproximadamente 10 minutosInicia-se ao fechar os olhos; o corpo começa a pegar no sono, porém podemos acordar facilmente. Desacelera a respiração, reduz a frequência cardíaca, olhos com movimentos lentos. Há liberação de melatonina (hormônio do sono).
2 – Sono leve   Aproximadamente 20 minutosCorpo já relaxado, dormindo, porém ainda podemos acordar com movimentos e barulhos. Reduz a atividade cardíaca e respiratória, cai a temperatura corporal.
3 – Inicia-se o sono profundo.Corpo totalmente relaxado, barulhos externos já não incomodam tanto. Ainda não há sonhos. Etapa importante para a restauração corporal. Movimentos dos olhos quase ausentes. Respiração leve, batimento mais lento. Reduz metabolismo.

REM (Rápido Movimento dos Olhos)

– Relacionado ao repouso psicológico e bem-estar emocional.

– Auxilia na consolidação da memória e aprendizado.

FaseDescrição
4 – Sono profundo  
Aproximadamente 10 minutos, podendo chegar a 20 ou 30 minutos. Inicia-se aproximadamente 90 minutos após adormecer.
Olhos com movimentos rápidos, aumentam os batimentos cardíacos e a respiração é irregular. Surgem os sonhos, e esta etapa está relacionada às atividades mentais, como aprendizado e memória.
Fonte: Autoria própria

É válido lembrar que todo estímulo dado ao corpo durante o dia – como alimentos, medicamentos, uso de drogas, álcool e cigarro, preocupações e até mesmo quedas e acidentes que gerem disfunções em sua estrutura e dor – refletirá na sua noite de sono. Pensando nisso, vamos ler o que diferentes profissionais falam a respeito do sono. Hoje iniciaremos com o olhar da medicina.

Medicina x sono

Muitos são os diagnósticos médicos relacionados aos Distúrbios do Sono, como síndrome das pernas inquietas, jet lag, narcolepsia, apneia obstrutiva do sono, insônia, sonambulismo, bruxismo, entre outros. Dentro da Medicina do Sono, há uma equipe multidisciplinar que, por meio de avaliação clínica e exames, como a polissonografia, consegue avaliar esses distúrbios.

Dra. Isabella Gouveia, psiquiatra, partilha sua rotina clínica e alerta quanto aos medicamentos: “Uma das principais queixas no consultório de psiquiatria são as alterações do sono, as insônias, principalmente associadas aos transtornos psiquiátricos. Quadros como depressão e ansiedade geralmente causam algum tipo de distúrbio no sono. Por sua vez, a própria falta de sono adequado pode causar sintomas psíquicos, como irritabilidade, ansiedade, prejuízos de concentração e memória. É importante procurar um psiquiatra para o tratamento adequado e nunca se automedicar. Algumas medicações usadas na insônia podem causar dependência e não devem ser tomadas sem prescrição médica”.

Lembre-se de escolher profissionais capacitados para auxiliar no diagnóstico e tratamento dos Distúrbios do Sono. No próximo mês, vamos dar continuidade a este assunto, conhecendo a visão de mais profissionais e descobrindo como podem nos auxiliar na busca da qualidade do sono.

Até breve!

Dra. Letícia Cuman, fisioterapeuta especialista em Ortopedia, Traumatologia e Desporto, Practitioner em Programação Neurolinguística. Apaixonada pela vida, tudo que faz é por seu esposo, família e amigos. É daquelas pessoas que transbordam alegria e amor por onde passam.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada