Amor sem DR

Artigos Recentes

Saiba como construir uma relação amorosa duradoura

Por Mariangela Mantovani

Em um mundo moderno, com casamentos fadados ao divórcio e solteiros em busca de um relacionamento feliz e duradouro, as pessoas se perguntam por que está tão difícil conviver? Quem não tem vontade de encontrar a felicidade no amor? 

Você namorou e não entende por que não tem dado certo? Já se casou, se separou, e agora? Você está casado, mas seu casamento se desgastou? Você busca descobrir o segredo para uma relação amorosa duradoura? Então vamos conversar um pouco. Não existe relacionamento perfeito, porém todos podem ser construídos de forma a se tornar estáveis e gostosos.

Existem comportamentos e atitudes que podem levar seus relacionamentos a não avançar ao altar, e, no casamento, é importante reconhecer o que o tem levado a estar na corda bamba, parecendo sempre à beira do divórcio.

Uma das grandes causas do desgaste de um relacionamento está voltada à comunicação pela DR – discutir a relação com brigas, cobranças, desentendimentos. Então, hoje se clama por IR – investir na relação com formas muito mais saudáveis de se relacionar.  Vamos a alguns exemplos que podem até servir como guia para solteiros e casados, com ou sem filhos.

Pensando em si mesmo 

Eu convoco você primeiro a pensar em si mesmo, entender suas limitações, suas projeções, suas escolhas, voltar a sua infância e entender melhor sua forma de levar um relacionamento. Quando estamos engessados com padrões, traumas, dores, não temos liberdade para amar. Convide-se a aprender sobre o equilíbrio entre dar e receber, compondo uma linha de satisfação íntima que sustente a generosidade de ser e fazer feliz. Trabalhar sua autoestima é de importância ímpar para que você conviva melhor em todo e qualquer relacionamento, no trabalho, nas amizades, na família e no amor.

Amar e ser amado

O amor não acontece num passe de mágica. Muitos de nós tendemos a enxergar o amor sem a noção de quanto uma escolha pode carregar padrões ocultos de comportamento. Durante a paixão, tudo é festa, e quase não vemos o outro como ele é; porém, é uma etapa importante em que se estabelece um elo emocional que dará impulso à continuidade do relacionamento. No entanto, essa etapa exige certo cuidado, pois o encontro mágico traz consigo um repositório de questões internas. O caminho prioritário é começar a exercitar a capacidade de amar e ser amado, porque o amor sólido não é dado, é conquistado.

Relação
Pixabay.com/Chermitove

Você se morde de ciúme?

Ciúme é inerente ao ser humano, porém, se você é o ciumento de plantão, também é proibitivo e confunde amor com medo de perda. O que faz alguém ficar em um relacionamento não são as restrições que você impõe para evitar a perda, mas o equilíbrio de uma balança em que o outro sente que está numa relação que vale a pena. O ciúme e a insegurança exagerada colocam uma relação como abusiva e destrutiva.

Cobrança: vilã de um relacionamento

Amor sem DR

A cobrança até certo limite é algo considerado natural, mas, quando passa do ponto, torna a relação chata e cansativa. Muitos relacionamentos estão bastante desgastados, pois estão viciados na DR e não encontram saídas para reconstruir a relação. Talvez seja hora de procurar ajuda.

Como recuperar o que parece impossível?

Um casal inteligente investe na relação, procura ajuda de um profissional especializado, faz de tudo para dar ao amor todas as chances. Mas cuidado! O desabafo com pessoas despreparadas é um perigo para a relação afetiva; lembre-se do ditado: “Em vida de marido e mulher não se mete a colher”. Não ouça a opinião de quem não tem formação para tal, mesmo que seja sua melhor amiga. Muitas vezes as opiniões alheias são carregadas de projeções emocionais.

Trair e ser traído, lealdade e fidelidade

Nossa sociedade é baseada na monogamia, porém não raro os casais chegam aos consultórios com mágoas de traição ou culpa por ter traído. O que há por trás de uma traição? Apesar de uma quebra de contrato do casamento, não significa que todo o contrato foi quebrado, e tudo pode ser olhado com carinho, atenção, perdão e chance de reconstrução.

Filhos também fazem parte

Da gravidez ao parto, filhos pequenos, adolescentes e jovens adultos. A família cresce, mais compromissos aparecem, e como lidar com tudo isso? A família é formada por subsistemas e todos eles são importantes: marido, mulher, pai, mãe, filhos e companhia ilimitada.

Se você quiser aprofundar mais sobre este assunto e muito mais, leia o livro: Amor sem DR: construa uma relação amorosa duradoura. Esta obra traz muitos casos atendidos em consultório, que poderão servir de guia ao amor.

Mariangela Mantovani tem paixão por ser psicóloga, mãe, escritora e palestrante. Sua missão é ensinar pessoas a serem mais felizes.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada