“Proclamai o Evangelho a todas as criaturas”

Artigos Recentes

Solenidade da Ascensão do Senhor – Dia Mundial das Comunicações Sociais

Evangelho de Mc 16,15-20

Por Mery Elizabeth de Souza

Queridos irmãos e irmãs em Cristo, que a graça e a paz de Deus estejam com vocês e com todos da sua família.

Neste domingo, celebramos a Solenidade da Ascensão do Senhor. Estamos nos encaminhando para o encerramento do Tempo Pascal e o sentimento ou sentido da celebração desta solenidade nada mais é que uma grande declaração de fé na ressurreição do Cristo.

Hoje também celebramos o Dia Mundial das Comunicações Sociais, dia em que toda a Igreja é chamada a rezar e a promover a conscientização para o uso de todos os instrumentos de comunicação, a fim de que eles estejam a serviço da vida, da dignidade humana e da Boa-Nova de Cristo, ou seja, para comunicar o Amor do Pai, a exemplo de Jesus e dos seus apóstolos, a todas as criaturas, assim como o Evangelho deste dia nos convida.

A liturgia nos propõe, para a celebração deste dia, os últimos versículos do Evangelho segundo Marcos. O início do capítulo 16 nos ajuda a entender melhor o contexto do Evangelho de hoje. Estamos no primeiro dia da semana. Jesus Ressuscitado se revela a Maria de Magdala e, posteriormente, aos demais discípulos.

As palavras do Ressuscitado aos seus discípulos são claras e objetivas: “Indo por todo o mundo, proclamai o Evangelho a todas as criaturas” (cf. Mc 16,15). Garante-lhes que eles não estarão sós e que sinais confirmariam a realização da missão. Tendo concluído o envio missionário, Jesus foi arrebatado aos céus e, sentado à direita de Deus, acompanhava os seus discípulos.

A missão familiar

A família, em cada um dos seus membros, é chamada a realizar uma missão no mundo. Na sociedade atual, tal missão se dá em continuidade à missão do próprio Cristo, que se encarnou no seio da família de Nazaré.

Se prestarmos atenção nos versículos 19 e 20, veremos um duplo movimento: Jesus que retorna ao Pai e que, ao mesmo tempo, continua acompanhando seus discípulos. Aqui se reforça a certeza de que a presença de Jesus continua na Igreja: “Eis que estou convosco todos os dias, até o fim dos tempos” (cf. Mt 28,20).

Desse modo, podemos compreender que a presença de Jesus não está dispersa no mundo, mas sua presença é real, começando por nossa realidade familiar. É ali, nas situações concretas do cotidiano, na rotina dos pais, das mães, dos filhos, dos membros do núcleo familiar, que esta presença se comunica.

Porém, é necessário aprender a perceber a presença de Cristo, que se dá por meio do cultivo pessoal de uma relação com Deus e de relações saudáveis entre pais e filhos; relações que poderão sempre buscar estímulo e inspiração na família de Nazaré.

Encontros que comunicam

Agung Pandit Wiguna/Pexels.com

A mensagem do papa Francisco ao Dia Mundial das Comunicações deste ano faz um apelo para irmos ao encontro do outro, para nos comunicarmos com esse outro onde e como ele está. Assim escreve o papa Francisco: “Nada pode jamais substituir, de todo, o ver pessoalmente. Algumas coisas só se pode aprender experimentando-as. Na verdade, não se comunica só com as palavras, como também com os olhos, o tom da voz, os gestos”.

Muitas vezes, nos poucos momentos em que podemos estar em família, desperdiçamos o tempo com comunicações vazias, falamos muito, dizemos uma “infinidade de nada”; isso quando não preferimos estar em todos os lugares do mundo, menos em nosso próprio lar. É um grande desafio dos tempos atuais construirmos laços familiares verdadeiros, consolidados no amor, na confiança, pois se trata de um caminho árduo que exige tempo, esforço e renúncias. Mas nenhuma família estará sozinha nesse processo se estiver aberta para acolher a presença de Deus.

Que este dia seja para vocês e para toda a sua família uma oportunidade de reforçar os laços de amor, procurando identificar como é possível melhorar a unidade entre seus membros, inclusive, por meio do uso mais responsável e fraterno dos instrumentos de comunicação.

Mery Elizabeth de Souza é irmã paulina, bacharela em Teologia e atualmente prossegue os seus estudos na Pontifícia Universidade Gregoriana em Roma. Tem espírito aventureiro, gosta de fazer caminhadas, conhecer lugares diferentes e aprender coisas novas, seja no âmbito intelectual ou religioso, seja no social.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada