O caminho da fé

Artigos Recentes

A carta ou homilia aos Hebreus nos dá suporte diante dos momentos difíceis da caminhada

Por Irmã Rosana Pulga

A história de Israel é uma ilustração do que pode a fé, pela qual cremos no Criador e na recompensa que nos dará.

A homilia aos Hebreus abre o capítulo 11 narrando uma lista de “Heróis da fé” e diz: “A fé é a certeza de que vamos receber as coisas que esperamos e a prova de que existem coisas que não podemos ver” (Hb 11,1). Portanto, a fé gera a esperança em coisas a nós desconhecidas, mas temos certeza delas e cremos que um dia as possuiremos. Temos certeza, mas não as vemos. Parece um paradoxo, não é? 

Fé, dom de Deus

Para os cristãos, esse dom da fé é dado no dia do batismo. Ele gera em nós a iluminação da fé. É por isso que os pais e padrinhos, no dia do batismo, juram por nós. Eles irão se empenhar para que nossa fé se desenvolva.

A carta aos Hebreus

A carta ou homilia aos Hebreus coloca-se diante de nós como um espelho, para que tenhamos onde buscar suporte nos momentos difíceis da caminhada. 

Certa vez, uma pessoa me disse: “Tenho inveja de quem crê, mas eu não consigo crer, não tenho fé”. 

Por certo, ela se referia às coisas de Deus, aos fatos sobrenaturais que existem e que não podemos ver, como, por exemplo, a existência do “paraíso”, lugar de felicidade perene, onde “não haverá mais luto, nem dor, nem lágrimas, nem sofrimento de espécie alguma” (cf. Ap 21,1-5).

A pessoa que não consegue crer nessas realidades da fé é uma pessoa triste, sem esperança na vida eterna. É uma pessoa materialista, pois só crê no que vê, no que pode tocar. Mas isso tudo passa! 

“As coisas velhas já passaram.

E aquele que estava sentado no trono disse:

Eis que faço novas todas as coisas” (Ap 21,5).

A fé é um dom que podemos pedir (cf. Jo 14,1-18; 15,7).

História da fé

Foi pela fé que as pessoas do passado, nossos pais, conseguiram a aprovação de Deus.

“Foi pela fé que entendemos que o Universo foi criado, pela Palavra de Deus (…);

Foi pela fé que Abel ofereceu a Deus um sacrifício melhor do que o de Caim (…);

Foi pela fé que Enoque escapou da morte (…);

Foi pela fé que Noé ouviu as coisas de Deus sobre o que iria acontecer (…);

Foi pela fé que Abraão, ao ser chamado por Deus, obedeceu e saiu em busca da terra que Deus lhe prometeu dar (…);

Foi pela fé que Isaque prometeu bênçãos para o futuro de Jacó e Esaú (…);

Foi pela fé que Moisés, quando nasceu, foi escondido por três meses (…);

Foi pela fé que Moisés, quando adulto, não quis ser chamado de filho da filha do Faraó (…);

Foi pela fé que Moisés saiu do Egito e não teve medo do Rei, mas saiu firme como se estivesse vendo o Deus invisível (…);

Foi pela fé que os hebreus atravessaram o mar Vermelho como se fosse terra seca (…);

Foi pela fé de Moisés que começou o costume de celebrar a festa da Páscoa em memória da libertação do Egito (…)”.

Porque creram, todas essas pessoas foram aprovadas por Deus. Assim, temos uma grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto, deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós. Conservemos “os nossos olhos fixos em Jesus” (Hb 11).

Depois disso, o que diremos? A fé se vive, não se explica!

Leitura orante da Palavra

Freepik.com

Aconselho o leitor a tomar sua Bíblia e abri-la no discurso sobre a fé, no capítulo 11 de Hebreus; meditar pausadamente, sublinhar o versículo que mais chamou sua atenção e perguntar ao texto: o que queres dizer para mim? Ficar em silêncio procurando escutar o que o texto quer falar. Gravar na mente, amar com o coração, orar silenciosamente e pôr em prática. 

Experimente o poder da Palavra!

Irmã Rosana Pulga pertence à Congregação das Irmãs Paulinas. É bacharel em Filosofia, Teologia, e pós-graduada em Teorias da Comunicação e em Cultura Bíblica, com larga experiência em Animação Bíblica nas Pastorais. Autora dos livros: Beabá da Bíblia; Ler e compreender a Bíblia: sugestões práticas; Quando fala o coração; Os carismas na teologia paulina; Novena natalina; A obra do artista. Apaixonada pela Palavra e pelo povo, adora cultivar orquídeas e ter muitos amigos.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada