Muticom 2021 e seus desdobramentos

Artigos Recentes

Confira a carta do papa Francisco, a entrevista com dom Joaquim Mol e os lançamentos que fizeram parte da programação

Por Juliana Borga

Promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com realização da Pascom Brasil, Signis Brasil e Rede Católica de Rádio (RCR), o 12º Mutirão de Comunicação ocorreu nos dias 23 e 24 de julho. O evento já começou inspirando todos os participantes com a revelação da carta do papa Francisco enviada especialmente para a ocasião.

O presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e arcebispo de Belo Horizonte (MG), dom Walmor Oliveira de Azevedo fez as honras e leu a mensagem: “Os cristãos são chamados a ser um sinal de esperança e solidariedade na sociedade brasileira tão atingida pela atual pandemia (…). Ser sinal de esperança significa em primeiro lugar ser instrumento de reconciliação e unidade, missão da Igreja no Brasil”, diz um trecho da carta.

Conforme o documento, o Papa foi informado da realização do evento e desejou transmitir seu afeto e uma palavra de encorajamento a todos os participantes. O pontífice afirmou que os comunicadores cristãos devem estar na linha de frente na promoção de uma comunicação que constrói pontes, que busca o diálogo e supera as aporias ideológicas, certo de que, todos somos responsáveis pela comunicação que fazemos, pelas informações que damos e pelo controle que podemos, conjuntamente, exercer sobre as notícias falsas, desmascarando-as. “Tenho certeza que as marcas deste Mutirão impulsionarão a Igreja no Brasil cada vez mais em sua tarefa missionária, qualificando-nos a todos e fazendo de nós verdadeiros comunicadores”, afirmou dom Walmor Oliveira de Azevedo.

Lançamentos

O humano na dinâmica da comunicação
Arquivo Paulinas

Além das palestras (já citadas na matéria Muticom 2021: por uma comunicação integral), o evento contou com momentos de espiritualidade, apresentações culturais e lançamentos como o do livro, “O humano na dinâmica da comunicação”, organizado pela Irmã Joana Puntel, fsp. Fruto do Congresso on-line de Comunicação da Paulinas Cursos EAD e do Serviço à Pastoral da Comunicação (SEPAC), o livro reúne artigos que buscam “um jeito novo e criativo de evangelizar”. Entre os autores estão dom Joaquim Mol, Elizabeth Saad, Helena Corazza, Ismar Soares, Joana Puntel, entre outros. “O livro fala sobre o humanismo cristão, a educomunicação, a comunicação do papa Francisco, a catequese e a cultura digital, temas que promovem uma formação humana e cristã com o objetivo de oferecer reflexões sobre a partir do ser humano, neste complexo mundo da comunicação”, explica Irmã Joana Puntel.

Outro lançamento realizado ao longo do Muticom foi o da Agência de Notícias SIGNIS Brasil. Especializada em Igreja, a agência está disponibilizando seu conteúdo gratuitamente durante esta fase experimental (www.agenciasignis.org.br).

Prêmios finalistas

Durante o Mutirão de Comunicação, a CNBB divulgou os finalistas de cada categoria dos Prêmios de Comunicação. A entidade revelou os títulos e os autores dos três trabalhos finalistas nas categorias: Papa Francisco (Pesquisas), Margarida de Prata (Cinema), Clara de Assis (TV), Dom Hélder (Imprensa), Dom Luciano (Internet), Kerigma (PASCOM) e Microfone de Prata (Rádio). O objetivo da premiação é estimular, fomentar e reconhecer as boas iniciativas de trabalho jornalístico e cultural provenientes de todo o país nas áreas de cinema, rádio, televisão, imprensa e internet, bem como do campo da pesquisa acadêmica em comunicação e iniciativas da Pastoral da Comunicação.

Entrevista com o bispo

Para finalizar, confira a entrevista com o bispo auxiliar de Belo Horizonte e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Comunicação da CNBB, dom Joaquim Mol:

Dom Joaquim Mol fala da importância da comunicação para a construção da cultura da paz. Crédito do vídeo: Divulgação Muticom/Camilla Moreira

Por que falar sobre comunicação integral?

Esta palavra quer dizer muito neste contexto que estamos vivendo porque estamos experimentando hoje, de muitas formas diferentes, uma comunicação fragmentada, despedaçada. A comunicação é algo indispensável à condição humana, nós somos comunicação, se uma pessoa ficar aprisionada o tempo todo sem nenhuma comunicação, ela se desumaniza. E aí a comunicação foi tomada por pessoas, grupos e instituições com interesses espúrios, foram utilizando a comunicação para implantar o ódio, a divisão entre as pessoas, para mentir, enganar, para manipular informações, pessoas, por isso ela está esgarçada e nós precisamos pegar os pedaços e juntá-los. Por uma comunicação integral para que ela cumpra a sua missão que é de proteger, defender, informar, fazer desenvolver, crescer as pessoas e a sociedade. É um tema contemporâneo, porque este problema da comunicação não acontece só no Brasil, mas no mundo inteiro.

Eventos como este se tornam ainda mais importantes no combate à desinformação. Qual é o papel do Muticom?

No Muticom reunimos pesquisadores, agentes de pastoral, jornalistas, publicitários e pessoas de boa vontade que tem um jeito de lidar com a comunicação. A gente se une para defender a comunicação, para que ela seja resistência e liberte as pessoas. Temos que resistir com determinação, com firmeza de propósito, com a verdade, com a justiça e a paz a este processo de desmantelamento daquilo que a comunicação é. E ao mesmo tempo fazer com que a comunicação liberte as pessoas, não existe comunicação sem a sua tarefa essencial que é libertar. Quando a comunicação passa uma informação correta, ela liberta o outro da ignorância e da mentira. Quando a comunicação conscientiza a pessoa e gera crítica ela está libertando a pessoa da alienação, de viver aí como um a mais simplesmente no mundo. Então a comunicação precisa ser resistência neste momento e precisa cumprir sua missão, talvez a mais bonita, de libertar todas as pessoas.

Juliana Borga é jornalista, três vezes vencedora do Prêmio Dom Hélder Câmara de Imprensa. É mãe coruja da Helena e adora escrever sobre temas que colaboram para um mundo mais humano e solidário. Instagram: @juborgajornalista

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada