Você conhece o internetês?

Artigos Recentes

A linguagem da internet é uma realidade da era digital, mas, apesar de muito útil, ela deve ficar restrita ao ambiente on-line

Por Juliana Borga

Vc sabe o q eh internetês? Naum? Entaum chegou a hra de aprender + sobre esse assunto! 😉

Cíntia Chagas
Professora de Português, Cíntia Chagas. Foto: Juliana Parisi

Se você leu as frases acima sem dificuldade, não só conhece como provavelmente usa o internetês. Abreviar palavras, eliminar letras ou até sílabas, além de não utilizar a acentuação durante conversas on-line, deixa a comunicação mais dinâmica e mais parecida com as conversas orais.

O internetês é um sistema de linguagem taquigráfica, fonética e visual que visa facilitar e acelerar a comunicação escrita. Ele se desenvolveu com o aparecimento das mensagens de texto (SMS) e tem evoluído com a tecnologia de comunicação. Sua principal função é conferir dinamismo às conversas. Para isso é permitido ignorar as regras ortográficas e abusar dos “emoticons”, que traduzem em símbolos a maneira como nos sentimos (confira o quadro ao final da página).

A linguagem da internet é uma realidade da era digital. Muitos termos que surgiram neste contexto foram incorporados à linguagem formal: as expressões “baixar”, “deletar” e “bug” já podem até ser encontradas em dicionários. Mas será que estas novas possibilidades de comunicação atrapalham o aprendizado escolar?

Para a professora de Português Cíntia Chagas, fenômeno das redes sociais, a resposta é não. “Eu tendo a olhar com bons olhos para tudo aquilo que não foi uma invenção, para aquilo que foi ocorrendo de forma natural, que é o caso do internetês. O objetivo da internet é promover uma conversa mais rápida e dinâmica, e ela cumpre muito bem esse papel. Enquanto o internetês estiver no ambiente on-line, apenas em conversas informais, ele não pode ser considerado um prejuízo. A partir do momento em que sai de ambientes on-line e, sobretudo, de ambientes informais, aí sim gera um prejuízo na medida em que ele empobrece a língua. Ele empobrece a comunicação e pode acabar se tornando um vício de linguagem”, afirma a autora dos livros Sou péssimo em Português e Um relacionamento sem erros (de Português).

Linguagem formal x internetês

Apesar de ser uma linguagem muito útil no nosso dia a dia, o internetês deve ficar restrito à internet. O princípio da “adequação linguística” mostra a importância de utilizar de forma apropriada os diferentes registros da língua portuguesa. Assim como não falamos com nossos pais da mesma maneira como falamos com nossos amigos de escola, não devemos também permitir que o internetês “contamine” a escrita de textos que exijam a adequação à norma culta da língua.

Internet
Pexels/Cottonbro

A preocupação de pais e professores sobre os possíveis prejuízos no aprendizado das regras ortográficas entre crianças e jovens que escrevem com base em emoticons e abreviações não tem fundamento. “Não há prejuízo para quem tem o hábito da leitura. No caso das crianças, é função dos pais e da escola fazer com que tenham acesso aos livros e que leiam no dia a dia. Uma criança que tem a leitura como hábito não vai se contaminar pelo internetês. A questão sempre é o exagero; se o uso não for exagerado, está tudo bem”, acrescenta Cíntia Chagas.

A tecnologia, ainda que apresente mudanças e desafios, traz novas possibilidades de ensino e aprendizagem que podem ser benéficas. As novas formas de comunicação não precisam ser vistas como um impasse para a educação; ao contrário, os recursos digitais podem colaborar significativamente para a aprendizagem.

Quem usa a linguagem da internet tem o domínio da Língua Portuguesa, já que não é possível burlar a convenção de escrita sem antes conhecê-la. Mais uma vez a orientação é cercar-se de bons livros, independentemente se você é uma criança, um jovem ou adulto.

Entaum me diz: q livro vc jah leu hj? Kkk…

Veja alguns exemplos de internetês:

EmoticonsAcrônimosAbreviações
🙂 (felicidade)Rs (risos)Qdo (quando)
😉 (piscando)Lol (laughing out loud ou rindo muito)Tbm (também)
:/ (tristeza)Tks (thanks ou obrigado)Vc (você)
😀 (sorriso)Blz (beleza)Tdo (tudo)
S2 (coração)Br (Brasil ou brasileiro)Hj (hoje)

Juliana Borga é jornalista, três vezes vencedora do Prêmio Dom Helder Camara de Imprensa. É mãe coruja da Helena e adora escrever sobre temas que colaboram para um mundo mais humano e solidário. Instagram: @juborgajornalista

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada