Escutai o Filho amado!

Artigos Recentes

2º Domingo da Quaresma

Evangelho: Marcos 9,2-10

Por Padre Guilherme Schmidt

Amadas famílias! Que neste tempo quaresmal nossos corações se convertam à meditação, à escuta e à vivência da Palavra de Deus em nossos lares!

No domingo passado fomos chamados a renunciar ao mal e a ultrapassar os desertos pela prática do amor, a exemplo de Jesus que vence as tentações.

Neste segundo domingo da quaresma, somos impelidos a subir a montanha com Jesus, a fim de que ele se mostre glorioso para nós, fortalecendo nossa fé e esperança para superarmos os medos e os obstáculos da vida em família.  

Jesus se transfigura diante de seus apóstolos na montanha, onde aparecem Elias e Moisés, representando a Lei e os Profetas que prefiguram a vinda de Cristo no Antigo Testamento. Em contraste com o desejo de Pedro de ali permanecer, ouve-se uma voz que manifesta ser Jesus o Filho amado e a necessidade de que ele seja escutado. Ao descer da montanha, Jesus ordena que seus amigos não contem sobre isso até que ele ressuscite dos mortos.

Que a transfiguração de Jesus nos motive a encarar a vida com os olhos da fé, vencendo os medos e tomando atitudes concretas de conversão a partir da escuta da Palavra!

A graça da escuta em família

Freepik.com

Humanamente, todos temos necessidade de atenção, de acolhida e escuta, mas nem sempre conseguimos nos colocar no lado oposto, com a disposição de escutar o outro.

Estamos imersos na era das lives, onde através das redes sociais interagimos com alguém distante, recebemos conteúdos de entretenimento e formação, paramos para ouvir o que alguém do outro lado da tela está nos dizendo, mas, muitas vezes, não conseguimos ouvir uns aos outros na mesma casa.  

Prestamos atenção ao nosso esposo ou esposa quando quer partilhar algo conosco? Conseguimos ouvir nossos filhos, pedindo um pouco da preciosa atenção que dedicamos aos nossos celulares? Ouvimos nossos idosos quando eles nos lembram que foram educados fora da era digital e não sabem muitas vezes interagir pelas redes sociais? Eles preferem o olhar nos olhos, o abraço apertado, o sentar ao lado e partilhar histórias de vida. Será que, como famílias, não estamos trocando a graça do diálogo, da escuta e da convivência em tempo real por distrações que podem ser ouvidas em outro momento, já que permanecerão nas plataformas digitais?

Escutar a voz do Filho amado vem como um grande convite para que em família nos exercitemos mais na prática da escuta afetiva, prestando atenção ao que o outro diz e, sobretudo, ao que ele não diz. Nem sempre vamos poder escutar e conversar com aqueles a quem amamos! Não deixemos essa oportunidade passar! Redescubramos a graça da convivência, da partilha e da escuta em família!

Transfigurados no amor

Quando Jesus se transfigura diante dos amigos, quer mostrar a eles um caminho de esperança e luz em meio ao medo e às trevas. Mais do que as vestes, o que brilha em Jesus é a sua ternura, o seu amor que anima e encoraja diante das tribulações.

Também em nossas famílias passamos por momentos difíceis, de medo, incerteza, incompreensão e angústia. Diante de certos obstáculos, podemos ter a mesma atitude de Pedro ao querer fazer tendas para permanecer na montanha. Isto é, escolhemos aquilo que é mais cômodo, mais fácil e que exige menos esforço e menos coragem. Com o tempo, podemos nos acostumar a situações que nos fazem mal, mas que já não sabemos como nos libertar.

Neste tempo quaresmal, Jesus quer alimentar a nossa fé de modo que possamos também ser transfigurados no amor. Vamos assumir as dores da nossa vida, não com pesar, mas com esperança e ânimo para fazer as mudanças necessárias. É importante que desçamos da montanha e tomemos uma postura de renovação diante da vida! Isso é transfiguração!  É deixar o amor de Deus nos alcançar e nos tornar pessoas melhores umas para as outras!

Deixemos o amor de Deus nos transfigurar, nos iluminar e nos conduzir em família, a fim de que sejamos no mundo um sinal alegre, uma luz de vida e instrumentos para a transformação de outros corações!

Deus abençoe as nossas famílias!

Padre Guilherme Schmidt é pároco da Paróquia São Patrício, em Itaqui (RS). Graduado em Filosofia e Teologia, pós-graduado em Bioética e Pastoral da Saúde e em Mediação e Acompanhamento Pastoral de Famílias. Gosta de chimarrão, de ler e de escrever como forma de estar em paz e de expressar seus sentimentos.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada