Flores para tratamento da depressão

Artigos Recentes

Elas possuem uma bagagem energética e curativa que contribui para a sensação de bem-estar e de equilíbrio interior

Por Christiane Sales

“As flores podem ajudar a retomar o equilíbrio interior perdido para a depressão e a solidão.” A afirmação é da psicóloga Maria das Dores, que trabalha com vários métodos de saúde natural no tratamento de seus pacientes. Ela explica que um dos aspectos da relação com as flores é o cultivo da beleza, da sensibilidade, da delicadeza e do cuidado. “Esses são aspectos que muito têm ajudado as pessoas em suas curas. Falo em cura porque saúde não é somente não ter fragilidades. Hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS) já define saúde como harmonia do ser. Portanto, nenhuma situação pode roubar da pessoa esse estado de equilíbrio. O desequilíbrio dessa harmonia, gerado por emoções ou situações de sofrimento quaisquer, é que leva aos nossos processos de adoecimento. A depressão aparece quando saímos desse equilíbrio, seja físico, espiritual, emocional, social, psíquico”, explica Maria das Dores.

Luana Batista, de 34 anos, conta que as flores a ajudaram a enfrentar um período de solidão e um princípio de depressão. “Tinha acabado de sair de um casamento de seis anos, em um relacionamento de nove anos no total. Foi a primeira vez que eu morei sozinha. Foi um processo de aceitação dessa nova fase da minha vida. Um ano difícil. Quando eu comecei a ter noção do que eu precisava melhorar comigo mesma, passei a me presentear com algumas flores. Uma vez por semana, ou de 15 em 15 dias, eu ia à floricultura e comprava flores para mim. Escolhia qual estava mais bonita ou qual estava mais de acordo com o meu humor naquela semana. Comprei um jarro bonito e buscava sempre manter flores naquele vaso. Lembro que os períodos em que eu não conseguia fazer isso correspondiam com as fases mais difíceis. Esse foi um dos primeiros passos que eu consegui dar sozinha.”

flores
Pixabay.com

De acordo com a psicóloga Maria das Dores, “as flores possuem uma bagagem energética, sutil, curativa, que, ao nos ocuparmos, nos envolvermos e nos alimentarmos delas, realiza trocas profundas. Sentir seu perfume, seu colorido, sua beleza pode ajudar em nosso equilíbrio em todos os aspectos de nossa vida. Creio que o criador deixou nelas tudo que precisamos para nos tornar seres do bem. Cultive um jardim e descobrirá o quanto seu jardim interior é lindo, um grande remédio para a cura do coração”.

Flores ajudam idosas no tratamento de depressão

A pandemia do novo coronavírus e as restrições impostas para evitar sua propagação levaram ao aumento do nível de ansiedade e depressão em muitos países. De acordo com a OMS, mais de 264 milhões de pessoas sofrem de depressão no mundo. 

Os efeitos foram também constatados nas idosas do asilo Sagrados Corações, no Rio de Janeiro, como revela a assistente social Jéssica Camargo. Ela conta que houve um aumento nos quadros depressivos entre as idosas devido à pandemia. Isso porque, com os protocolos de controle da difusão do coronavírus, elas não puderam sair nem receber visitas. “As idosas passam por um processo de várias perdas, quando entram em uma instituição de longa permanência. É a perda dos vínculos familiares, do espaço de onde moram, dos amigos, de não ter um quarto individualizado, nem os pertences arrumados da sua maneira. São várias perdas que elas vão tendo. E aí entram em uma instituição de longa permanência, que tem outras idosas que como elas são cuidadas, mas não é a mesma coisa que a sua casa, por mais que a gente sempre tente trazer esse ambiente familiar. Em função da pandemia, a instituição não está aberta para visitas por causa do contágio, o que só aumentou o quadro depressivo e a ansiedade delas”, conta.

A forma que os profissionais do abrigo encontraram para trabalhar com as idosas foi através do cultivo de flores. “A psicóloga comprou uma flor para cada uma cultivar. Elas se sentiram amadas, valorizadas, presenteadas. Essa atividade foi muito boa para a autoestima delas”, conclui Jéssica.

Aumento na procura

Segundo a florista Elizabet Petrucci, a pandemia também levou a um aumento na procura por plantas e flores. “Como a pandemia foi se alongando, as pessoas começaram a se dedicar mais. Tem muita gente que passou a cultivar plantas em função desse período de isolamento. Muitos jovens passaram a fazer um jardinzinho em casa. Muita gente comentou que a planta ajudou a melhorar o astral da casa. Eu tenho relatos de clientes minhas que tinham síndrome do pânico e ansiedade e, com o cultivo de plantas, melhoraram”, relata. 

Pixabay.com

A beleza, a harmonia, a cor e a suavidade das flores contribuem para a sensação de bem-estar e equilíbrio interior. Mas por onde começar? Elizabet indica buscar flores resistentes. Veja a lista fornecida pela florista:

  1. ANTÚRIO
    Flor bem tradicional, o Antúrio possui folhas brilhantes e flores de diversas cores. É considerada uma planta relativamente fácil de ser cuidada e que se adapta bem ao ambiente interno da casa. 
  2. ORQUÍDEAS
    As Arquídeas se adaptam bem a ambientes de pouca luminosidade. Há quem as chame de plantas de apartamento. Possuem um toque delicado e de sofisticação. 
  3. KALANCHOE
    De origem africana, o Kalanchoe também é conhecido como flor-da-fortuna. Com flores de diversas cores, essa planta não tem necessidade de muita água para ser cultivada. 
  4. VIOLETA
    Uma planta bem requisitada na decoração de interiores, especialmente de casas e apartamentos. Com flores pequenas, as violetas possuem uma variedade de cores e tons.
  5. LÍRIO DA PAZ

Também uma planta que se adapta bem ao ambiente interno da casa. O lírio da paz apresenta o contraste entre a candura das flores brancas e a expressividade das folhas grandes e brilhantes com tons verde-escuros.

Christiane Sales é jornalista e redatora. Gosta de viajar e de conhecer lugares novos.

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada