A arte que nos faz pensar

Artigos Recentes

A Arte Contemporânea gera confusões de pensamentos, cria diálogos, surpreende e desconstrói a ideia pronta

Por Roseli Santos Adami

A Arte Contemporânea rompeu com alguns conceitos artísticos e trouxe uma nova mentalidade com aspectos inovadores no mundo da arte. Com o avanço das novas tecnologias, a arte saiu das telas, e os artistas encontraram novas formas de expressão, despertando a reflexão, o pensamento do apreciador para sair da forma de somente contemplar uma obra. Os artistas fizeram a fusão da arte com a vida, trouxeram interatividade com o público, aproximação com a realidade vivenciada no dia a dia das pessoas.

Quando vemos uma obra de arte e à primeira vista não entendemos o que ela nos quer dizer, provavelmente podemos classificá-la de Arte Contemporânea. O estilo da Arte Contemporânea rompe padrões artísticos, é uma forma de leitura subjetiva, em que o artista expressa seus sentimentos e sua maneira de ver o mundo. Ele faz o espectador pensar, refletir, sentir, gostar ou repudiar a obra. Você já parou diante de uma obra de arte e pensou: “Isto é arte?”. Muitas vezes é uma forma que não nos agrada, devido à maneira que aprendemos na história da arte a apreciar obras que são belas e alegram os olhos.

Nas instalações artísticas, o objetivo do artista é criar sensações, despertar emoções e sentimentos, fazer refletir. Assim como as instalações, as performances artísticas também têm caráter reflexivo e instigante, despertando um novo olhar e um novo modo de pensar os conceitos.

As intervenções são realizadas com a intenção de transformar e modificar o cenário urbano por meio da arte. Tanto as instalações quanto as intervenções têm caráter efêmero, a sua natureza provisória é breve. Seu objetivo é transmitir uma mensagem, gerar questionamento, provocar o raciocínio. Fazer pensar.

Objetivo da Arte Contemporânea

A arte que faz pensar aborda as emoções e opiniões conforme a vivência de cada indivíduo: para uns é belo, para outros é feio, para alguns causa náusea, para outros gera debates intrigantes. Essa é uma das funções da Arte Contemporânea. Ela gera confusões de pensamentos, tira do cômodo, cria diálogos, surpreende, desconstrói a ideia pronta.

Muitos filósofos de todos os tempos deixaram sua visão sobre a arte. Uma arte que não é estática, mas se movimenta e sacode o pensamento do ser humano.

Kant afirma que “a função mais alta da arte é produzir o sentimento do sublime, isto é, a elevação e o arrebatamento de nosso espírito diante da beleza como algo terrível, espantoso, aproximação do infinito”. Kant diferencia o belo e o sublime. A experiência do belo é fácil, é compreensível; ao olhar um ipê florido, logo se experiencia a beleza. O sublime, porém, é um mistério. A Arte Contemporânea, em geral, é um mistério, que exige grande esforço de imaginação pelo fato de ir além do que se vê.

A arte exprime o mundo

A filósofa e professora Marilena Chauí diz que “a arte como expressão não é apenas alegoria e símbolo. É algo mais profundo, pois procura exprimir o mundo através do artista. Ao fazê-lo, leva-nos a descobrir o sentido da cultura e da história”. A arte vai além do belo e cria relações com o indivíduo e sua realidade social.

Arte
Pixabay.com

O artista contemporâneo traz reflexões sobre realidades muitas vezes não percebidas pela sociedade; traz a consciência crítica em uma relação com o público. A performance “Cegos” andou pelo Brasil e por vários lugares do mundo com o objetivo de mostrar o excesso de consumo, a produtividade do ser humano automatizado, aprisionado ao seu cotidiano de trabalho, petrificando sua vida. Foi uma realização do grupo Desvio Coletivo, em que os participantes, homens e mulheres, andavam lentamente pelas ruas com a roupa coberta de argila e com os olhos vendados, circulando entre as pessoas nas ruas das grandes cidades.

O objetivo era fazer com que cada indivíduo pudesse pensar sobre sua vida, seu trabalho e sobre o tempo para sua família. Essa proposta visual veio perguntar qual seria a maior cegueira que estaria impedindo e petrificando a vida de cada um.

A arte que faz pensar é aquela que sai da mesmice, desperta emoções e sentimentos, transforma o modo de agir, arranca do comodismo, mostra a realidade do mundo, que vai além do próprio eu, e a realidade do outro.

Algumas vertentes da Arte Contemporânea

 Instalação – colocação dos objetos em determinado espaço. As pessoas podem interagir com a obra.
 Intervenção – são manifestações para emitir opinião, contribuir com ideias.
 Efêmero – que é passageiro, temporário, transitório. 

Roseli Santos Adami é professora de Artes na Rede Estadual do Paraná. Desde criança, gosta de desenhar, pintar, escrever, cantar e tantas outras coisas lindas da vida. Ama sua profissão e, por isso, fez especialização em Educação Especial e Neuropsicopedagogia, para compreender melhor seus alunos.

2 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada