Almoço de Páscoa com o famoso Ratatouille

Artigos Recentes

Vegetais intercalados, com um delicioso molho de tomate e uma apresentação linda, não tenha dúvida, vai ser a atração em sua mesa

Por Carmem Maria Pulga

Típico da culinária francesa, o Ratatouille é um prato que “cai como uma luva” nestes tempos de pandemia e de economias. A receita original é à base de vegetais: cebola, tomate, pimentão, abobrinha, berinjela etc. De aspecto rústico, é simples de fazer e não requer muitas habilidades na cozinha, apenas um pouco de criatividade. Quando feito com carinho, toma o charme de um protagonista. Ele sozinho dá um tom de festa à mesa.

Saudável e flexível

De sabor levemente adocicado, esse prato tão saudável aceita um leque enorme de adaptações no seu preparo. Não quer usar azeite? Use apenas molho de tomate ou óleo vegetal. O mix de legumes é muito flexível, até o jiló cai bem. Se gostar de um prato mais adocicado, misture uvas-passas ou rodelas de damasco seco. Gosta de pratos com parmesão gratinado? Pode usá-lo aqui. Se preferir dar um toque com lascas de bacon, é tudo de bom!

Quanto aos vegetais, use os que você tem à sua disposição. O importante é fazer a combinação com capricho. Corte rodelas mais ou menos iguais, preze pela estética, pelo bom acabamento. É preciso estar atento aos detalhes para despertar aquela expressão: “Uau! A gente come com os olhos”. Dominar essa arte para um almoço de festa é o que faz a diferença.

Acompanhamentos

O Ratatouille faz bonito de qualquer jeito: como prato principal ou como coadjuvante. É perfeito para acompanhar risotos, churrascos, peixes, carnes assadas ou mesmo em uma aliança de França e Itália: Ratatouille e Espaguete.

Ele se dá bem com mais de um tipo de vinho. Escolha sem preconceito e sem complicação: tinto, branco ou rosado, mas a sugestão dos master chefs é de que os vinhos tintos, mais robustos, são os que melhor combinam.

O Ratatouille pode ser servido quente ou frio e com o conforto de poder ser preparado com bastante antecedência. Até no dia anterior, se desejar que o sabor fique mais evidente. 

Vamos à receita!

Arquivo pessoal

Ingredientes

  • Berinjelas médias;
  • Abobrinha verde (chamada de abobrinha italiana);
  • Pimentão colorido;
  • Tomates (não o italiano, mas o de formato mais oval);
  • Cebola roxa ou branca;
  • Alho;
  • Extrato de tomate;
  • Azeite, sal e pimenta a gosto;
  • Louro ou manjericão, assim como outras ervas, sempre a gosto;

Procure vegetais de tamanho aproximado e a quantidade depende das porções que você deseja.

Modo de preparo

  1. Lave todos os vegetais e escove bem as cascas.
  2. Corte todos os vegetais em fatias finas, de cerca de 0,5 cm de espessura.
  3. Coloque as fatias de berinjela de molho, em água com vinagre e sal, por cerca de 10 minutos, para tirar o amargo.
  4. Ligue o forno em temperatura média.
  5. Forre o fundo da sua travessa com o extrato de tomate. Acrescente em seguida o alho espremido, conforme a foto.
  6. Comece a montagem do seu Ratatouille em camadas verticais, usando todos os vegetais fatiados, de modo que fiquem intercalados e coloridos, como na imagem.
  7. Regue seus vegetais com um pouquinho de azeite e aproveite para temperar com sal e pimenta.
  8. Leve a travessa ao forno. Quando o extrato de tomate der uma borbulhadinha por entre os vegetais, o Ratatouille está quase pronto. Se você polvilhar parmesão ou mussarela, deixe até o ponto de gratinar.

Bon appétit! 

Buon appetito!

Bom apetite!


Carmen Maria Pulga é filósofa, teóloga, mestra em Novas Tecnologias da Comunicação e autora do livro A pétala, da Paulinas Editora. Gosta de arte, desde a culinária até a sucata, e ama ler os autores mais ecléticos.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada