Amoris Laetitia e a renovação da vida
em família

Artigos Recentes

Igreja disponibiliza textos, vídeos e documentos digitais para que os cristãos compreendam as propostas para o Ano da família

Por Pe. Alexandre Awi

No quinto aniversário da Exortação Apostólica Amoris Laetitia (19 de março), o papa Francisco inaugurou o Ano “Família Amoris Laetitia”, que se concluirá com o 10o Encontro Mundial das Famílias, em junho de 2022.

Preocupações e objetivos

Amoris Laetitia é fruto de um longo caminho sinodal que colocou em evidência novos desafios e necessidades que as famílias enfrentam hoje. Neste sentido, o Ano “Família Amoris Laetitia” representa uma oportunidade valiosa de amadurecer os frutos deste caminho, não só nos vários contextos eclesiais, mas nas próprias famílias.

Este ano pretende ser um momento forte para impulsionar a renovação pastoral em todo o mundo, assegurando que todas as igrejas locais se aproximem realmente das famílias, caminhando com elas nas suas alegrias e dificuldades. É necessário “um esforço evangelizador e catequético dirigido à família” (AL 200), para tornar as famílias sujeitos ativos da pastoral familiar e da Igreja, uma “família de famílias” (AL 202).

É hora de ajudar a tomar consciência da beleza da missão eclesial que receberam por meio do Batismo e de como podem vivê-la com a graça do sacramento do Matrimônio. De grande ajuda podem ser os grupos de famílias nas paróquias e os movimentos familiares, mas sem descuidar das famílias que ainda não participam da vida eclesial.

Papa
Cathopic.com

Em Amoris Laetitia, o Papa, por um lado, entra na realidade concreta das relações familiares, destacando os aspectos fundamentais do caminho de santificação ao qual cada família é chamada (por ex., nos caps. 3 e 4); por outro lado, convida ao compromisso eclesial, encorajando uma renovação do cuidado pastoral tanto na metodologia como no conteúdo, de modo a torná-lo mais fiel às necessidades atuais das famílias nos seus vários contextos (por ex., nos caps. 6 e 8). Desta forma, uma releitura cuidadosa do texto ajudará a compreender as estratégias e propostas concretas que contém para uma renovação da vida em família e da pastoral familiar.

Iniciativas e projetos do Ano da Família

Cabe ao Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida a animação pastoral do Ano “Família Amoris Laetitia”, mas os subsídios e projetos propostos querem ser somente um estímulo e um convite para que as dioceses e paróquias tomem iniciativas para aproveitar esta oportunidade providencial para fortalecer e revitalizar a pastoral familiar.

No site criado para este ano especial, cada família e cada agente pastoral pode ter acesso e unir-se às iniciativas e projetos do Dicastério. A intenção é colocar à disposição das dioceses e das famílias alguns instrumentos pastorais simples que as possam ajudar.

Vídeos sobre os capítulos de Amoris Laetitia estão sendo divulgados mensalmente, com a participação do Santo Padre e de algumas famílias de várias partes do mundo, testemunhando a beleza e os desafios do amor familiar. Estes vídeos são acompanhados de subsídios que podem ser baixados em versão digital para usar nas paróquias ou em casa, para que as famílias possam refletir e rezar.

Outra iniciativa importante é a celebração do primeiro Dia Mundial dos Avós e dos Idosos, que todos os anos será celebrado no quarto domingo de julho, próximo à festa de São Joaquim e Santa Ana, avós de Jesus. O Dicastério preparou uma série de subsídios pastorais que podem ser baixados do site para auxiliar na preparação deste dia em cada diocese e paróquia do mundo.

Já foi lançado também um subsídio com a proposta de um “Terço para namorados”, e, ao longo do ano, outras iniciativas e recursos pastorais como estes serão gradualmente publicados e promovidos. O importante é acompanhar o site www.amorislaetitia.va e as redes sociais do Dicastério @laityfamilylife.

Doze percursos para caminhar com as famílias

No folheto divulgado pelo Dicastério (http://www.laityfamilylife.va/content/laityfamilylife/pt/amoris-laetitia/il-progetto.html#brochures) se indicam doze percursos para caminhar com as famílias no espírito da Amoris Laetitia. Trata-se de uma espécie de “exame de consciência” para que a pastoral familiar não deixe de atender algumas áreas significativas do seu serviço às famílias, como, por exemplo: os itinerários catecumenais para a preparação ao matrimônio e nos primeiros anos de vida matrimonial, o cuidado pastoral dos idosos, o empenho missionário das famílias, o acompanhamento das famílias feridas ou em crise, a atenção à educação dos filhos, e algumas outras que em geral têm sido um pouco descuidadas.

Estes percursos propõem uma ampliação da atenção pastoral às famílias, muito justa e urgente, mas que requer também novas competências e uma formação adequada. De fato, um dos doze percursos sugeridos diz respeito precisamente à urgência de uma formação mais adequada dos agentes pastorais, dos seminaristas e sacerdotes, para que saibam enfrentar situações familiares complexas com coragem, mas também com a devida delicadeza e competência. E que o façam em colaboração com as famílias e as demais pastorais (catequética, juvenil, da criança etc.), para que as propostas pastorais respondam aos interesses e necessidades reais das famílias. Isto não significa tornar as coisas mais complicadas, mas ter uma visão de conjunto, com uma atitude verdadeiramente sinodal.

Pe. Alexandre Awi Mello é membro do Instituto Secular dos Padres de Schoenstatt, possui doutorado em Teologia, com especialização em Mariologia, e é o atual secretário do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, no Vaticano, e conselheiro da Pontifícia Comissão para a América Latina (CAL).

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada