Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Viver a vida no e com o Espírito - Revista Familia Cristã

Viver a vida no e com o Espírito

Artigos Recentes

A espiritualidade cristã é uma tarefa cotidiana de fé e compromisso com a transformação da realidade, que parte do coração humano

Por Cristiane Melo

Você já se perguntou o que é espiritualidade? Existe um texto de Leonardo Boff que pode ajudar a compreender. Nele, diz que o ser humano habita vários mundos ao mesmo tempo: o mundo do nosso corpo, com o qual estamos presentes uns aos outros e entramos em contato com todas as energias do universo; o mundo da psique, que é nosso mundo interior, de sentimentos, de sombras e de luzes; e o mundo do espírito, que é a dimensão que nos permite sentir que somos parte de um Todo maior.

A espiritualidade é, antes de tudo, um fenômeno antropológico, uma dimensão do ser humano que antecede e vai além de qualquer expressão religiosa e que engloba todos esses “mundos” que habitamos. Enquanto fenômeno antropológico, possui uma dimensão profundamente ética, que pode se vincular à religião, mas não necessariamente. Disso resulta que nem todo comportamento religioso é ético, mas uma forma genuína de espiritualidade sempre será.

Nesse sentido, a espiritualidade não é algo que se opõe ou nega a vida, ao contrário, diz respeito a “um jeito” de viver a vida no e com o Espírito, independentemente da fé que professamos, porque o Espírito é maior. Segundo essa concepção, um ser espiritual seria aquele que busca viver a dimensão mais profunda da solidariedade e da compaixão, que entra em comunhão com tudo o que vive e respira por saber ser um com todos.

Espiritualidade cristã

A espiritualidade cristã se apresenta como uma resposta às necessidades do mundo atual, porque se refere à experiência do Espírito de Jesus Cristo e de sua ação em nós, por nós e conosco no dia a dia de nossa vida. Mas como saber se realmente é o Espírito de Deus que age em nós? Basta ver se nossa espiritualidade traz os traços do Espírito de Jesus (cf. 1Jo 4,2s).

Cathopic.com

Espiritualidade encarnada e missionária

O Espírito não tirou Jesus do mundo nem o distanciou dos problemas do seu tempo. Quanto mais estava unido ao Pai, mais se interessava pela vida de seu povo, sobretudo dos pobres e marginalizados. É por isso que confessamos Jesus como Palavra encarnada no mundo dos pobres (cf. Jo 1,14; Fl 2,7).

O Espírito não tira a responsabilidade pelo mundo (cf. Lc 4,18-19). Pelo contrário, temos a missão de salvar o mundo de todas as formas de pecado, como dizia São Oscar Romero: “Todo esforço para melhorar uma sociedade, sobretudo quando a injustiça e o pecado estão envolvidos, é um esforço que Deus abençoa, quer e nos exige”. Por isso, qualquer espírito que nos desencarne do mundo dos pobres e de suas lutas, é espírito do anticristo (cf. 1Jo 4,3). E qualquer espiritualidade que nos aliena dos problemas deste mundo, não é cristã.

Espiritualidade do conflito e da esperança

Jesus viveu em constante conflito. Estar do lado do pobre, do órfão, da viúva e do estrangeiro significou estar em conflito com os poderosos. Ficar do lado das comunidades atingidas pelas barragens significa estar em conflito com os grandes empresários; ficar do lado dos pequenos agricultores significa estar em conflito com os grandes produtores; defender a dignidade das mulheres e dos afrodescendentes significa estar em conflito com as pessoas machistas e racistas. O conflito por causa da vida e da dignidade dos pobres é consequência da missão (cf. Jo 15,20).

Quem se deixa conduzir pelo Espírito do Pai, encarnando-se no mundo dos pobres e encarregando-se dele, não obstante o conflito e a cruz, vive já, aqui e agora, do e no Ressuscitado (cf. Rm 8,35-39). Como dizia Dom Pedro Casaldáliga: “A cada ato de fé na ressurreição deve corresponder um ato de justiça, de serviço, de solidariedade, de amor”.

Nesta perspectiva cristã, espiritual não é quem pratica muitas “obras espirituais” (terço, novena, missa, louvor, jejum), mas quem vive como Jesus viveu (cf. Tg 1,27)! A espiritualidade cristã é uma tarefa cotidiana de fé e de compromisso com a transformação da realidade, que parte do coração humano, realiza-se em comunidade e se expande em um projeto global e integrador, para que o mundo se torne epifania de Deus.

Cristiane Rodrigues é irmã paulina, filósofa, teóloga e psicopedagoga. Suas maiores paixões são livros, gente e gatos. Com os livros viaja, com as pessoas cresce e com os gatos se diverte.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada