Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Como equilibrar o uso da internet das crianças? - Revista Familia Cristã

Como equilibrar o uso da internet das crianças?

Artigos Recentes

Diálogo e convivência familiar são pontos importantes para chegar ao equilíbrio no uso da internet das crianças

Por Luciana Rocha

Seu filho fica horas a fio na internet e você deseja colocar limites e regras no uso da internet? Na hora do café da manhã, lá está ele grudado na telinha do celular. Depois do almoço, a tela fica maior e é o momento das aulas on-line. Chega à noite, novamente está em frente à tela conversando com um amigo, interagindo nas redes sociais, assistindo ou até mesmo produzindo pequenos vídeos. Como manter o equilíbrio no uso da internet das crianças diante dessa avalanche de tecnologia que invadiu a vida da sociedade, principalmente após a pandemia? Como manter um controle saudável tanto para pais como para os filhos?

Diálogo

uso da internet das crianças
A psicóloga Maria Aparecida afirma que o importante é os pais fazerem parte de forma mais efetiva da vida dos filhos. Arquivo Pessoal

A psicóloga Katiúscia Caminhas Nunes é categórica: “A ferramenta mais importante é o diálogo e a comunicação entre os membros da família”. Existem ferramentas que ajudam os pais a saber o que o filho está acessando nas redes, mas “o uso de tais ferramentas sem a possibilidade de uma comunicação, na qual a criança ou o adolescente possa expressar seus sentimentos, dúvidas e questionamentos, perde seu verdadeiro potencial”, afirma. 

A psicóloga e professora da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Maria Aparecida Zampieri, diz que o importante é os pais fazerem parte de forma mais efetiva da vida dos filhos. “Encontrar formas de participar daquilo que é de interesse deles, compartilhando aqueles momentos, sem passar a ideia de que estão vigiando”, enfatiza.

A empreendedora Silvania Macedo de Oliveira faz um pente-fino diariamente para saber o que os filhos Noara, de 7 anos, e Pietro, de 11 anos, estão acessando. “Os aplicativos que Pietro utiliza são vinculados ao meu e-mail e do meu marido. Assim conseguimos acompanhá-lo. A Noara só acessa a internet do meu lado”, enfatiza Silvania. Ela conta que o filho assistia a um youtuber que falava palavrão. Silvania conversou com o filho e explicou que aquele conteúdo não era adequado.

Pandemia 

A pandemia do coronavírus foi um divisor de águas em relação ao uso da internet. Se antes era usada mais para entretenimento, agora as redes ocupam boa parte do cotidiano das pessoas. Na casa da professora Jaqueline Fernandes Silva de Oliveira, são quatro filhos: Ana Beatriz, 16 anos; Maria Eduarda, 13 anos; Carlos Eduardo, 6 anos; e Felipe Emanuel, 3 anos. “Por causa do isolamento social, aumentou o tempo de acesso à internet. Minha filha de 13 anos trocava o estudo pelas redes sociais. Nesse caso específico, tivemos que interferir e educar. Ela poderia manusear o celular apenas depois que fizesse as tarefas propostas pela escola”, conta.

Atualmente, há o impedimento de as crianças brincarem fora de casa e é preciso reconhecer que, para os pais, é difícil inviabilizar que elas não usem a tecnologia como forma de distração. “Ficar dentro de casa sem fazer nada, em especial para os adolescentes, é muito difícil”, enfatiza a psicóloga Maria Aparecida Zampieri.

Limites e regras para uso da internet

uso da internet das crianças
Jaqueline e os filhos – Arquivo Pessoal

Para Katiúscia Nunes, estabelecer limites e regras para o uso da internet e de outros eletrônicos é o primeiro passo para uma relação saudável com tais recursos. Ela lembra o exemplo dos pais e responsáveis em relação ao uso de celulares e computadores fora do período de trabalho. “Convidar os filhos a ter momentos longe das telas se faz necessário. É importante que a família desenvolva atividades em conjunto, apesar das limitações impostas pelo momento”, diz.

Jaqueline conta que é muito tranquilo controlar o acesso ao mundo virtual dos filhos menores. “A gente consegue colocar uma regra mais firme. Além disso, intercalamos com atividades no quintal: correr, brincar, pular. A minha filha de 16 anos já consegue conciliar estudos e internet”, ressalta. 

Na casa de Silvania, por causa do cansaço, ela libera mais o uso da internet, porém o videogame só é permitido de sexta a domingo, depois de cumpridas as tarefas da escola. “O Pietro não levava a sério as aulas remotas. Conversei muito com ele, restringi o uso do ipad e tudo fluiu. Hoje ele entrega as tarefas corretamente”, conta orgulhosa.

Meio-termo

Equilíbrio é a palavra-chave. “O ideal é encontrar o meio-termo, se inteirar do universo dos filhos. A participação efetiva estimula as conversas entre pais e filhos. É imprescindível encontrar temas que sejam de interesse deles, de modo que se habituem a fazer trocas de forma mais agradáveis, para que não fiquem arredios, num mundo próprio”, fala Maria Aparecida.

Katiúscia lembra que o uso das telas, neste momento de pandemia, é necessário para a continuidade de atividades e a interação social. Porém, o uso deve ser realizado com limites, e os pais devem estar atentos, estabelecer regras e acompanhar as atividades. “Outro ponto é manter aspectos da rotina da criança, como a hora de dormir, o almoço, os estudos. Isso é extremamente necessário”, finaliza.

Para equilibrar o uso da internet das crianças

Rodnae Productions/Pexels.com
  1. Diálogo; 
  2. Vinculação da conta dos pais com a conta dos filhos nos planos de streaming, como Netflix e Amazon; 
  3. Regras para cada momento do dia; 
  4. Realizar tarefas em conjunto; 
  5. Caso os pais estejam com dificuldade, buscar ajuda de um profissional especializado. 

Aplicativos para supervisionar o uso da internet

  1. AppBlock 
  2. Controle Parental Screen Time 
  3. Google Family Link 
  4. GPS Rastreador de família KidsControl 
  5. Life 360 
  6. Qustódio 

Luciana Rocha é jornalista, especialista em Jornalismo e Práticas Contemporâneas e mestra em Comunicação Social e Tecnologia. É mãe da Beatriz, acredita no bem e sonha com um mundo mais humano e justo. Deus sempre em primeiro lugar!

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada