Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Sorrir enriquece a vida e enobrece a alma - Revista Familia Cristã

Sorrir enriquece a vida e enobrece a alma

Artigos Recentes

A marca do sorriso é o mais belo sinal de quem está de bem consigo mesmo

Por Elizete Santos

O Dia Mundial do Sorriso, celebrado na primeira sexta-feira do mês de outubro, recorda-nos que “sorrir ainda é o melhor remédio”. Apesar das intempéries da vida, o sorriso é um ato que subverte a lógica do tempo, resgatando no semblante humano a alegria de expressar dignidade.

Desde 1999 comemora-se o Dia Mundial do Sorriso. A solicitação foi feita pelo desenhista americano Harvey Ball (1921-2001), que, embora sem registrar sua criação, o “sorriso” (smile), tornou-se conhecido mundialmente. Os círculos amarelos sorridentes tornaram-se símbolo de alegria.

No Brasil, a cada ano, esse dia vem ganhando visibilidade em sua comemoração. Empresas costumam investir em campanhas publicitárias. Agregar valores aos produtos se tornou sinônimo de felicidade. Mas, para além dessa ocasião, o Dia Mundial do Sorriso é oportuno para viver a riqueza da vida e sentir a nobreza da alma.

O reflexo do espírito

O sorriso é uma das características da alma, reflete leveza. Esse simples gesto tende a contagiar o outro com a alegria que brota de dentro, ou, como afirma o provérbio popular, às vezes “rimos para não chorar”. Seja na alegria, seja na dor, sorrir é um modo particular de enfrentar a vida.

As diversas faces de um sorriso podem ser traduzidas em um misto de sentimentos, sensações e reações. Para Sigmund Freud (1856-1939), o humor é uma das características que permite ao sujeito se libertar das tensões inerentes à existência humana. O próprio psiquismo tende a se defender de todo tipo de sofrimento. Rir de si mesmo é uma possibilidade que ajuda a enfrentar situações de desprazer.

Por sua vez, o estado de humor descortina as repressões que se carregam no inconsciente. A linguagem de um sorriso é a forma empática de viver as relações e fortalecer os laços de amizade. Esse modo humano de ser beneficia o bem-estar físico, espiritual e social.

Sorrir
Pixabay.com

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil apresenta uma face menos sorridente. A fadiga gerada pela pandemia já chega a atingir 80% dos brasileiros. Diante da dialética da vida, sorrir parece ser um ato de coragem que permite restaurar a segurança e resgatar a autoestima.

Criatividade e bem-estar

Segundo a Psicologia do Desenvolvimento Humano, os benefícios do riso para a saúde física e mental são inúmeros. O simples efeito de um sorriso pode reduzir o estresse, fortalecer a imunização e exercitar o aparelho respiratório. Ao acionar a produção de endorfina, neurotransmissor responsável pela sensação do bem-estar e do humor, o processo interno se torna dinâmico.

A criatividade é uma das qualidades que gera interação e proximidade.  Para Vygotsky (1896-1934), as funções que as emoções exercem sobre o comportamento humano podem contagiar e fortalecer os vínculos sociais e culturais, ao propiciar engajamento afetivo.

Sem contraindicação, o riso, cientificamente comprovado, é a arte de exercitar de forma livre e espontânea até 80 músculos do corpo humano. O fascinante estado de felicidade entra num extenso movimento. Cérebro, garganta, coração, tórax, pernas, pés… O equilíbrio físico e emocional ingressa numa mesma sintonia.

A arte de sorrir

Como prática terapêutica, a vida se oferece como força de rejuvenescimento e longevidade. A marca do sorriso é o mais belo sinal de quem está de bem consigo mesmo. Um dom que se revela na transparência de um rosto que jamais envelhece, porque as rugas não condizem com a sua essência.

Os sentimentos de alegria, tristeza, medo ou comoção são características que compõem um modo de ser e de viver no mundo. Chorar e sorrir faz parte da vida. O sorriso se manifesta nos momentos leves e tempestuosos da existência. É um registro de instantes, mas sua beleza se torna permanente.

Quando atribuído ao valor da vida, os motivos para sorrir podem ser diversos. Cada sorriso tem sua particularidade e oferece ao ser humano a comunicação mais íntima com o outro. Sorrir não apenas enriquece e rejuvenesce a vida, mas, acima de tudo, enobrece e fortalece a alma.

Elizete Santos é irmã paulina, filósofa, psicóloga e especialista em Adolescência e Juventude. Amante da filosofia e aprendiz na arte da escuta psicanalítica, que possibilita fazer falar o “indizível” e compreender o incompreensível.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada