Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Uma espiritualidade sinodal - Revista Familia Cristã

Uma espiritualidade sinodal

Sínodo 2023
Pexels/Zeeshaan Shabbir

O convite do processo sinodal que se inicia neste ano e se estende até 2023 é para que possamos recuperar o sentido de caminhar juntos

Por Mariana Venâncio

No último mês, assistimos e participamos das aberturas do processo sinodal no mundo inteiro, realizadas em Roma, mundialmente, pelo Papa Francisco, em cada país e em cada diocese do mundo. O processo que tem início agora irá culminar com o Sínodo dos Bispos em Roma, no ano de 2023, mas antes realizará uma consulta detalhada com o objetivo de ser a mais descentralizada possível, para que todos os batizados tenham a possibilidade de participar e contribuir. Haverá uma fase diocesana, uma fase nacional, uma fase continental, e só então os Bispos do mundo se reunirão para realizar a fase final, que irá acontecer a partir das sugestões dadas pelo mundo inteiro. O processo é intitulado “Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão”.

O Documento Preparatório para o Sínodo, assim como o Vademecum metodológico e as menções que o Papa Francisco fez a seu respeito, insistem que o processo sinodal que agora tem início não será apenas um conjunto de celebrações e eventos, mas pretende ser uma oportunidade para que a Igreja olhe para dentro e para fora, reflita sobre as relações intraeclesiais e também sobre sua presença na sociedade.

A partir dessa reflexão, então, reconheça suas virtudes e suas mazelas e disponha-se a um caminho de verdadeira e profunda conversão. O Sínodo sugere que tal mudança e renovação comecem por cada pessoa, na redescoberta da sinodalidade como um modo de ser Igreja. Hoje, nas Igrejas particulares, quando se promovem sínodos, corremos o risco de entender que o sínodo é um evento marcado, com data de início e fim, uma moda que chegou à Igreja. No entanto, o aspecto sinodal é a vocação eclesial.

O que significa Sínodo?

Sínodo significa “caminhar juntos”. É por isso que a vocação da Igreja é a sinodalidade, antes de tudo. Jesus desejou que a comunidade dos seus discípulos fosse, antes de tudo, uma comunidade: partilhasse sua vida, sua rotina, mas também o que é mais profundo do seu coração, seus medos, seus sonhos, seus ideais, sua fé.

As primeiras comunidades cristãs são um exemplo maravilhoso e cheio de ternura no livro dos Atos dos Apóstolos. Todos tinham tudo em comum: o material, as posses, o dinheiro, e também a vida de oração, o cotidiano. Aliás, a comunidade cristã nos Atos dos Apóstolos dá testemunho de que a vida em comunidade também não pode ser idealizada.

Sínodo 2023
Cathopic

Ainda que eles caminhassem juntos e bem dispostos a colocar tudo em comum, as dúvidas e as inseguranças apareciam, na naturalidade do humano que caminha rumo ao divino. Sinodalidade não é sinônimo de segurança. Eram frequentes as encruzilhadas nas quais a comunidade não sabia, de imediato, qual direção tomar. Mas, caminhando juntos, o Espírito manifestava seus sinais e fazia ver todas as respostas.

Um caminho sinodal

O convite do processo sinodal que se inicia neste ano e se estende até 2023 é para que possamos recuperar o sentido de caminhar juntos. Você, querido leitor, querida leitora, pode fazer o exercício de examinar sua vida comunitária: sua comunidade de fé, sua paróquia, sua família, sua comunidade religiosa, os que são mais próximos a você no trabalho, na escola… enfim! Todos os grupos de pessoas que estão unidos a você em seu cotidiano podem ser entendidos como comunidades das quais você faz parte. Multiplicam-se as perguntas: o que significa caminhar junto com essas pessoas? Quais atitudes de comunhão nós já temos exercido? Por outro lado, quais são, ainda, os limites para nossa comunhão plena? Quais as nossas dificuldades e barreiras? O que nos separa? Quem são as pessoas mais próximas? Quem são as pessoas mais distantes? O que podemos começar a fazer para que a nossa comunhão vá se desenvolvendo e amadurecendo?

O verdadeiro significado da sinodalidade

A sinodalidade como maneira de ser Igreja começa por cada um de nós. Começa quando temos a coragem de nos expressar, de dar as nossas opiniões e sugestões, e também quando temos a coragem audaciosa de nos abrir à existência do outro. Caminhar junto pressupõe a existência de um outro ao meu lado; nunca será algo que se pode fazer sozinho. E reconhecer a existência do outro nem sempre é difícil, mas dividir com ele a caminhada, isso sim exige muito de nós! É desafiador ceder espaço para o outro, porque isso nos desenraiza das nossas seguranças, nos tira de nosso conforto, onde existe só o eu, só as opiniões próprias, um jeito único de ser, e nos obriga a viver em relação com o diferente: hábitos, ideias, identidades. Mas é também no contato com a diferença que vamos redescobrindo a riqueza da nossa humanidade e enriquecendo nossas experiências.

Afinal, a Igreja não é essa linda diversidade de dons?

Vamos fazer esse caminho juntos?

Mariana Aparecida Venâncio é teóloga leiga, doutoranda em Estudos Literários. Dedica-se à pesquisa da Bíblia como Literatura, é autora de roteiros homiléticos para a CNBB e oferece cursos bíblicos online. É encantada pela arte de criar: escrever, tecer, cuidar, amar. Instagram: @cursosbiblicos.mv

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada