Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Projeto Reforamar: construindo dignidade - Revista Familia Cristã

Projeto Reforamar: construindo dignidade

Artigos Recentes

Jovem cria projeto que reforma casas para a população de baixa renda

Por Roseane Welter

Fotos: Arquivo Reforamar

O projeto Reforamar, liderado por Fernanda Silmara Silva dos Santos, 26, engenheira civil, desde 2018, tem por objetivo transformar a vida das pessoas por meio da construção civil aliada à solidariedade. Quando criança, Fernanda ficava incomodada pela casa onde morava estar em péssimas condições – com as paredes rachadas e o teto estragado.

Mas ela não parou na inquietação, estudou e hoje, com a colaboração de voluntários, reforma a casa de pessoas em situação de vulnerabilidade social, em Natal (RN). A Organização Não Governamental (ONG) promove reformas em residências de famílias carentes com o objetivo de garantir a essas pessoas um espaço de segurança, dignidade e condições sanitárias apropriadas para viverem. Até o momento, a Reforamar já reformou 16 lares e pretende até o fim do ano entregar mais cinco casas reformadas.

Despertar de um sonho

A jovem conta que morou em uma casa de taipa, de tijolo branco e com goteiras, no bairro do Alecrim, em Natal. “Não me sentia confortável em minha própria casa. Não sentia o aconchego de um lar. Quando chovia, as goteiras molhavam tudo”, recorda.

Quando Fernanda se tornou bolsista do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), aproveitou o dinheiro da bolsa de estudos e, com a ajuda do tio Pêron, começou a reforma da casa onde morava. “Era chegado o momento de realizar um sonho. Com o dinheiro da bolsa de estudos, o tio comprou o material necessário e colocou a mão na massa”, conta.

Fernanda descreve a sensação, quando entrou na casa após a reforma: “Senti, pela primeira vez, que ali era meu lar. O piso todo novinho, o telhado sem nenhuma goteira. Foi um sentimento inexplicável. Senti uma alegria enorme. Até a minha autoestima melhorou”.

Reformar com amor

Nasceu a partir de então o desejo de multiplicar essa ação para que outras pessoas também tivessem sua vida transformada com um novo lar. “Eu sabia que precisava multiplicar, pois via ao meu redor tantas pessoas na mesma situação que a minha ou até pior.”

O nome do projeto junta dois verbos fortes: reformar e amar = Reforamar. “É preciso amar e com amor é possível reformar estruturas e também corações”, salienta a jovem engenheira. A primeira reforma do projeto aconteceu em 2018, com a colaboração de quatro amigos que toparam participar da empreitada. “Lembro que na época eu ouvi muitos nãos, quando convidava para a ação do projeto. Muitos não acreditaram que seria possível. Mas eu não desisti”, recorda, emocionada.

As casas são selecionadas através de indicação. Para participar, as pessoas preenchem um formulário, contando um pouco da história do proprietário do imóvel e enviam fotos. A Reforamar faz uma análise das indicações e marca uma visita técnica no imóvel. “Queremos conhecer as histórias das pessoas, saber o porquê dela se encontrar ali naquela situação precária e o que move a transformação”, diz a idealizadora da ONG.

Construindo sonhos

A ONG conta, atualmente, com trezentos voluntários, que colaboram desde a escolha das famílias a serem contempladas, passando pela captação de recursos financeiros para viabilização do projeto até a execução das obras. 

Dentre os planos da Reforamar está a de expandir as ações para toda a região Nordeste e depois para o Brasil e, com isso, levar o sonho de um lar para outras centenas de famílias. “Há algum tempo, muitas pessoas do interior do estado têm entrado em contato conosco, solicitando reformas de imóveis em seus municípios. Com o crescimento da Reforamar, tanto no número de voluntários como de parceiros, vimos que, com empenho e planejamento, é possível atuarmos também em outras cidades do RN”, afirma a idealizadora.

Transformando vidas

Daniel Francisco de Sales, 26, é garçom e foi um dos contemplados a ter a casa reformada, onde mora com a mãe Marli, 55, e o irmão Isaías, 27. “A casa onde morávamos estava com as paredes todas rachadas e parte do telhado desabado. A reforma trouxe alívio e segurança para a família”, diz Daniel, pontuando que os detalhes da reforma foram todos projetados de acordo com o sonho da família em relação a casa própria.

O beneficiado ressalta ainda que a ONG é uma oportunidade que vem proporcionando a muitas famílias o direito de realizar o sonho da casa reformada e segura. “Assim como fui um beneficiado, desejo que muitas outras famílias também consigam o mesmo”, pondera. “Tudo pensado e idealizado pensando no bem-estar e no aconchego delas.”

Fernanda recorda as várias reformas já realizadas: “Cada uma é especial, pois é a realização de um sonho, é a transformação da vida daquela família, que é impactada positivamente com um lar digno”, diz. Com a pandemia de Covid-19, o projeto ampliou suas frentes de ação e distribui cestas básicas às famílias carentes. Já são quase 5 mil pessoas beneficiadas com a solidariedade. “A pandemia impactou nosso projeto, mas fortaleceu nosso ideal de continuar a missão de construir e reconstruir casas e sonhos”, finaliza Fernanda.

Conheça o projeto: reforamar.org.br Instagram: @reforamar_

Roseane Welter é jornalista, produtora de Rádio e TV. Graduada em Filosofia e licenciada em História. Apaixonada pela vida, gosta de música, de viajar, de escrever boas histórias inspiradas no cotidiano e de criar iniciativas que impactem o próximo.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada