Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Ano novo, bora tirar um projeto da gaveta? - Revista Familia Cristã

Ano novo, bora tirar um projeto da gaveta?

Projeto
Pexels.com /Cottonbro

Confira o passo a passo para tirar qualquer projeto da gaveta e ter um ano cheio de realizações

Por Padre Cleiton Viana

Meu querido jovem, ano vai, ano vem e muitos de nós adultos apenas nos lembramos de projetos que gostaríamos de realizar e vamos deixando para depois. Por isso, gostaria de compartilhar com você alguns conceitos bastante simples que vão ajudá-lo a tirar qualquer ideia da cabeça, da gaveta ou do papel. Para facilitar nossa conversa, vou organizar as ideias em forma de perguntas, mas antes pense em alguma coisa que você gostaria de realizar neste ano de 2022. Pode ser qualquer coisa. Pensou? Então vamos lá!

Por que quero o que quero? Esse projeto se parece comigo?

O primeiro ponto é mexer dentro do coração, a central da nossa vontade e liberdade. Seja emagrecer uns 6 quilos ou conseguir pagar uma viagem diferente, isso tem que vir do seu coração. Esse projeto é seu realmente? É um desejo seu ou você está sendo influenciado pela onda, por outras pessoas, por circunstâncias? Podemos, sim, assumir projetos por causa dos outros, mas eles nos custam muito. Além disso, este projeto é coerente com a sua personalidade, com o seu jeito? Reveja o quanto esse projeto sai de verdade do seu coração e o quanto ele é coerente com sua pessoa.

O que quero com isso? Quais os meus objetivos?

Agora, é importante pensar no objetivo. Retomando os dois exemplos mencionados, o objetivo não é emagrecer por emagrecer, mas talvez emagrecer para ter saúde, diminuir um quadro de algum tipo de sofrimento, estar mais seguro com a própria imagem. No caso da viagem, o objetivo não é exatamente o deslocamento geográfico, mas talvez conhecer outro lugar, outra cultura, conectar-se com pessoas diferentes, aumentar o repertório de experiências, descansar, sair da rotina ou provar novos temperos gastronômicos…

Projetos
Pexels.com / Vlada-Karpovich

O objetivo é aquilo que você mais deseja com esse projeto. Lembra que ele saiu do seu coração? O que você pretende dar a você mesmo com esse projeto? Se responder a isso é difícil, vale a pena gastar um pouquinho mais de tempo pensando.

Como posso organizar esse projeto? Quais passos preciso dar?

Todo projeto precisa ser dividido em etapas menores e até em passos dentro das etapas. Isso facilita você perceber onde já está avançando e se alguma coisa pode atrapalhar. Por exemplo, se o projeto é emagrecer, você pode pensar em etapas como identificar os bons hábitos e maus hábitos da sua alimentação, as pequenas mudanças que pode incluir na sua rotina tanto na alimentação quanto na prática de exercícios. No caso da viagem, pode pensar na elaboração do roteiro, o modo como vai pagar, o que precisa levar ou aprender para tirar o melhor da viagem.

Metas
Pexels.com / Startup Stock Photos

Quando você olha para isso tudo, fica fácil fazer uma lista cronológica (primeiro isso, depois aquilo) ou aleatória (conforme você se sente mais à vontade). Assim, o projeto vai sendo incorporado em pequenas rotinas e diminui aquele peso de ser um grande desafio.

O que vou ter que enfrentar? O que pode atrapalhar meu projeto?

Nesse momento, você precisa ter muito claro tudo aquilo que pode dificultar a realização do seu projeto. Os obstáculos podem ser internos a você ou circunstâncias da sua vida, por exemplo, alteração na sua motivação, cansaço por forçar-se demais, medo por não ter dividido bem as etapas do projeto, sensação de estar perdido por não ter feito um passo a passo. Mas há também obstáculos externos a você: influência de outras pessoas, mudanças nos relacionamentos, no trabalho, novas demandas familiares.

Se você conseguir imaginar esses obstáculos, você pode pensar de modo antecipado como encontrar soluções. É a ideia de ter o plano “B” para realizar seus objetivos. Os planos mudam, mas podemos manter os objetivos. Não é só ler este artigo; reflita e coloque no papel.

Com quem posso contar? Quem pode me apoiar?

Não pode ser a parte essencial do seu projeto, mas é uma parte importante: com quem você pode contar para que chegue aonde deseja? Tenha cuidado porque, quanto maior for o número de pessoas que você imaginar, mais decepção haverá. Mas tente mapear as pessoas que podem facilitar para que você alcance seus objetivos. Não se trata de colocar nelas o peso da realização do seu projeto, mas de ter apoio certo na hora certa.

Que achou dessas ideias? Vamos colocá-las no papel? Deixar as anotações de modo que você possa sempre voltar a elas vai ajudar a manter o foco e a perseverança. E, conforme realizar seu projeto neste ano de 2022, lembre-se de nos marcar nas suas fotos. É a Família Cristã ajudando a transformar sonhos em projetos e projetos em realidade.

Sucesso e bênçãos!

Padre Cleiton Silva é doutor em Teologia Moral, pároco, pós-graduado em Marketing e Mídias Digitais, professor na Faculdade Paulo VI, em Mogi das Cruzes, e autor dos livros Confessar e Coração inquieto, publicados por Paulinas Editora. Gosta muito de futebol, de cozinhar e de participar das redes sociais, para comunicar as riquezas da fé. https://www.flowcode.com/page/pecleitonsilva

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada