Já sou assinante!

Ainda não é assinante?

Identifique-se para ganhar mais 2 artigos por semana!

ou

ou Assine Já

Bioeconomia, um modelo de produção que alia renda à sustentabilidade - Revista Familia Cristã

Bioeconomia, um modelo de produção que alia renda à sustentabilidade

Artigos Recentes

O objetivo é substituir os recursos fósseis e não renováveis para um verdadeiro desenvolvimento sustentável

Por Vitória Élida

A cada ano, o setor de produção mundial tem buscado voltar seu olhar ainda mais para as questões ambientais. A perda da biodiversidade e o declínio dos serviços ecossistêmicos são fatores de risco para o setor produtivo. Com isso, o mundo tem-se questionado sobre as ações humanas e os danos causados ao meio ambiente, bem como sobre as consequências enfrentadas pela própria humanidade.

Diante disso, ao longo dos últimos anos tem-se buscado novas formas de geração de renda, atreladas a um pensamento mais sustentável, em que a degradação e a exploração ambiental sejam reduzidas ao máximo. A preocupação se deve ao aumento da escassez dos recursos naturais, limitados e finitos, em que se estima ser preciso um aumento de 70% da oferta mundial de alimentos para suprir as necessidades da população global de 9 bilhões, até 2050.

Menos impacto ambiental

O cenário que se espera para os próximos anos é de uma crescente população global precisando de suprimentos seguros e protegidos de alimentos. Porém, as mudanças climáticas terão um impacto nos sistemas de produção primária. Dessa forma, segundo o coordenador de Pesquisa e Desenvolvimento do Instituto SENAI de Inovação (ISI) Química Verde, Antônio Fidalgo, faz-se necessária uma transição para um uso ideal dos recursos biológicos renováveis. “Devemos avançar para sistemas sustentáveis de produção e processamento primário que possam desenvolver mais alimentos, fibras e outros itens de base biológica com menos insumos, menos impacto ambiental e emissões reduzidas de gases de efeito estufa”, pontua o coordenador do ISI.

O que é a bioeconomia?

Nesse contexto, surge a bioeconomia, uma ciência que estuda os sistemas biológicos e os recursos naturais aliados à utilização de novas tecnologias, com o propósito de criar produtos e serviços mais sustentáveis. Aliar biodiversidade com tecnologia e inovação é a base principal da bioeconomia, que objetiva oferecer soluções para a sustentabilidade dos sistemas de produção com vistas à substituição de recursos fósseis e não renováveis. 

No Brasil, a bioeconomia já é realidade desde a década de 1970, com a criação do Programa Nacional do Álcool (Proálcool). Graças a essa iniciativa, surgida na época para enfrentar a crise mundial do petróleo, o Brasil é atualmente o segundo maior produtor mundial de etanol e seu maior exportador mundial. Hoje, com o uso intensivo de novos conhecimentos científicos e tecnológicos, a bioeconomia está presente na produção de vacinas, em enzimas industriais, novas variedades vegetais, biocombustíveis, cosméticos, produtos químicos de base biológica, entre outros produtos, envolvendo, assim, vários segmentos industriais. 

O futuro da bioeconomia 

O Brasil, detentor de cerca de 20% da biodiversidade do planeta, tem um grande potencial na bioeconomia; por isso, esse setor deve ser visto como um ativo econômico com muitas oportunidades de negócios. Segundo dados da Associação Brasileira de Bioinovação (ABBI), o setor de biotecnologia industrial – um dos segmentos da bioeconomia – pode agregar, nos próximos vinte anos, aproximadamente 53 bilhões de dólares anuais à economia brasileira e cerca de 217 mil novos postos de trabalhos qualificados. Mas, para que isso ocorra, é preciso que se aprimore a legislação, tanto de normas relacionadas ao uso da biodiversidade quanto para inovação e propriedade intelectual. 

Pontos positivos da bioeconomia

Além de gerar cerca de 22 milhões de novos empregos no mercado mundial, as atividades desse setor estão no cerne de pelo menos metade dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, indo desde questões de segurança alimentar até a garantia de acesso à energia e à saúde. Podemos adicionar ainda como benefícios da bioeconomia: o estímulo ao avanço tecnológico; a melhoria da imagem do Brasil no exterior; mais recursos e estímulo à inovação para uma área em que o Brasil tem potencial; a promoção do desenvolvimento sustentável; a consolidação de uma economia de baixo carbono; o aumento no número de investimentos no país; maior segurança jurídica e novos modelos de negócios. 

Meio ambiente
Pixabay.com

O chefe-geral da Embrapa Agroenergia, Alexandre Alonso, afirma que, “virtualmente, todos os produtos hoje produzidos a partir de fontes não renováveis podem ser obtidos a partir de biomassa e de biodiversidade. Porém, a gente precisa, obviamente, de boas soluções tecnológicas, de boas tecnologias”. Alexandre diz ainda que a bioeconomia ganhou impulso devido às preocupações ambientais, já que grande parte das atividades potencialmente econômicas traz danos ao ambiente, como, por exemplo, a grande emissão de CO2 decorrente das atividades industriais. 

Plataforma para o biofuturo

No mundo, existe um conjunto de países em um bloco chamado “plataforma para o biofuturo”, no qual o Brasil tem participação bastante expressiva. Essa plataforma visa agregar esforços em prol da bioeconomia, dos biocombustíveis e da recuperação da economia, ao utilizar os componentes biológicos. Porém, é importante frisar a necessidade de investimentos na área de ciência e tecnologia, base para essa economia, a fim de que, assim, promova a geração de empregos com pessoas devidamente qualificadas. 

O futuro do meio ambiente e consequentemente da humanidade passa por essas iniciativas e desenvolvimentos tecnológicos; por isso, é preciso que a cada ano se abram mais oportunidades de investimentos e que se fale mais em conhecimento científico, promovendo, então, um verdadeiro desenvolvimento sustentável.

Vitória Élida é bióloga, pedagoga e jornalista. Atua na área de educação, mas dedica parte de seu tempo a escrever sobre temas referentes a meio ambiente, educação, juventude e Igreja. Encontra nos seus textos uma forma de estar em maior conexão com o mundo e consigo mesma.

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada