Fraternidade e Diálogo

Pixabay.com

“Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (Ef 2,14a)

Por NUCAP

Todos os anos, no período quaresmal, a Igreja do Brasil promove a Campanha da Fraternidade, que representa uma das experiências mais valiosas da sua missão evangelizadora em nosso país.

Desde os anos 1980, era sonhado um projeto de uma campanha ecumênica de evangelização. Esse projeto audacioso se concretizou no ano 2000, na aurora do novo milênio. Depois de um milênio marcado por guerra, intolerâncias, crises econômicas, havia um clamor por mais “Dignidade humana e paz e por um milênio sem exclusões”, tema e lema da primeira Campanha da Fraternidade Ecumênica (CFE).

Depois desta, mais quatro campanhas ecumênicas foram realizadas, respectivamente, nos anos 2005, 2010, 2016, e a atual, em 2021, com o tema “Fraternidade e Diálogo: compromisso de amor” e o lema, inspirado na carta aos Efésios: “Cristo é a nossa paz: do que era dividido, fez uma unidade” (cf. Ef 2,14a).

A CFE 2021 possui como objetivo geral a seguinte proposta: “Através do diálogo amoroso e do testemunho da unidade na diversidade, inspirados(as) no amor de Cristo, convidar comunidades de fé e pessoas de boa vontade a pensar, avaliar e identificar caminhos para a superação das polarizações e das violências que marcam o mundo atual”.

Para ler (Efésios 2,14-19)

Para refletir

A CFE-2021 sinaliza que o diálogo é o nosso melhor testemunho. A fé nos lembra de que Cristo é a nossa paz e nos anima a prosseguir pelo caminho da unidade na diversidade, convite da Campanha da Fraternidade Ecumênica de 2021.

Ao refletir sobre os possíveis caminhos para o diálogo e a construção de pontes de amor e paz em lugar de muros de ódio, queremos explicitar os sinais da “nova humanidade nascida em Cristo”, que está presente em nós. Sabemos que o Espírito de Sabedoria age e nos move para a paz. Existem muitas experiências na história da humanidade que demonstram que somos irmãos e irmãs que podem e devem viver em comunhão.

Para viver

Edições CNBB

Com a Quarta-feira de Cinzas, iniciamos a Quaresma. O Evangelho da liturgia deste dia cita três práticas fundamentais para aqueles que estão dispostos à conversão: a esmola, a oração e o jejum.

Referindo-se a essas três práticas, o papa Francisco, em sua mensagem quaresmal de 2019, afirma: “Jejuar, isto é, aprender a modificar a nossa atitude para com os outros e as criaturas: passar da tentação de “devorar” tudo para satisfazer a nossa voracidade, à capacidade de sofrer por amor, que pode preencher o vazio do nosso coração. Orar, para saber renunciar à idolatria e à autossuficiência do nosso eu, e nos declararmos necessitados do Senhor e da sua misericórdia. Dar esmola, para sair da insensatez de viver e acumular tudo para nós mesmos, com a ilusão de assegurarmos um futuro que não nos pertence. E, assim, reencontrar a alegria do projeto que Deus colocou na criação e no nosso coração: o projeto de amá-lo, de amar os nossos irmãos e o mundo inteiro, encontrando neste amor a verdadeira felicidade”.

Para rezar

Oração da CFE-2021

Deus da vida, da justiça e do amor, nós te bendizemos pelo dom da fraternidade e por concederes a graça de vivermos a comunhão na diversidade.

Através desta Campanha da Fraternidade Ecumênica, ajuda-nos a testemunhar a beleza do diálogo como compromisso de amor, criando pontes que unem em vez de muros que separam e geram indiferença e ódio.

Torna-nos pessoas sensíveis e disponíveis para servir a toda a humanidade, em especial, aos mais pobres e fragilizados, a fim de que possamos testemunhar o teu amor redentor e partilhar suas dores e angústias, suas alegrias e esperanças, caminhando pelas veredas da amorosidade. Por Jesus Cristo, nossa paz, no Espírito Santo, sopro restaurador da vida. Amém!

Para ouvir

NUCAP (Núcleo de Catequese Paulinas) tem o objetivo de captar não só agentes multiplicadores locais, sintonizados com o projeto editorial: professores de Bíblia, liturgia e catequese, como também catequistas experientes e com alguma especialização na área bíblico-litúrgica, para atender à necessidade de apresentar os títulos publicados, acompanhar as etapas após a adoção das coleções, estabelecer parcerias em cursos com dioceses e paróquias e divulgar os cursos EAD em catequese. Acesse Paulinas Cursos e confira!

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada