Outro pacto possível para a educação

Pacto Global pela Educação
Freepik.com

Por Prof. Dr. Casemiro de Medeiros Campos

Estamos vivenciando um tempo muito estranho. É um tempo de incerteza, de fadiga, de extremos, caracterizado pela negação do humano por meio de uma crise econômica, agravada pela crise sanitária, associada a uma situação de crise política e social, o que revela uma profunda insegurança em nosso futuro. Diante desse contexto, temos que buscar forças para reagir a essas posturas que se tornaram hegemônicas e que põem em risco a vida humana, a vida de todos os seres humanos, a vida do planeta Terra, a nossa casa comum. 

O Papa Francisco, de forma lúcida, assumindo seu papel de líder, tem convocado a todos para uma profunda reflexão sobre os caminhos que estão levando ao agravamento dessa situação em que a humanidade se encontra. Desse modo, Sua Santidade está propondo que a educação cumpra sua função de promover a valorização da vida, a solidariedade, a fraternidade e a paz por meio da esperança. Nesse sentido, o Papa Francisco articulou a mobilização de todos pelo Pacto Global pela Educação, compreendendo a educação como promotora de esperança.

Por uma vida digna

Porém, a crise sanitária provocada pela pandemia mundial do coronavírus nos revelou condições delicadas e fez emergir outras situações frágeis de disparidade entre pobres e ricos. Vimos de forma muito clara os contornos vulneráveis em que estavam submetidos os mais pobres: o trabalho precarizado, a falta de uma assistência de saúde integral e as mais insuficientes condições de moradia. Na economia liberal capitalista contemporânea, simultaneamente, temos associado crescimento e autodestruição. À medida que a economia cresce, avançamos na destruição das riquezas naturais. Parece uma agonia de morte a cegueira a que estamos sendo conduzidos, levando-nos ao nosso próprio aniquilamento. O crescimento realizado pela produção capitalista induz à acumulação da riqueza como pulsão de morte. Temos que partilhar mais, abrindo oportunidades mais amplas para que todos possam ter acesso a bens e serviços em uma sociedade em que se busca a melhoria para cada cidadão e se valoriza uma vida digna.

Podemos afirmar que enfrentamos uma crise global, que abrange todos os países do mundo, mas com uma diferença: não temos receitas para sair dela. Portanto, o Pacto Educativo Global, alimentado pela esperança, nos permite a construção da transformação dessa realidade em que nos encontramos.

Pacto Global pela Educação
Freepik.com

E o percurso educativo nos possibilita romper com a cultura do individualismo, da indiferença e da fatalidade. Uma educação transformadora pode funcionar como um antídoto às injustiças sociais, ao descarte do humano e à destruição da nossa casa comum, o planeta Terra. A educação pontifica o futuro e alimenta o presente.

Outro mundo é possível e, pela educação, podemos fortalecer a cultura do encontro de forma plural, em que se promova minimamente o bem comum, colocando o indivíduo no núcleo central dos processos de atendimento em que se realiza um projeto de vida integrado a um projeto de sociedade para a liberdade.

Desafios para a educação

No Brasil, essas ideias parecem dificílimas de ser compreendidas. É impressionante a resistência de nossa sociedade em aceitar a concepção de melhoria da qualidade de vida para todos. Temos segmentos sociais que impedem a mudança e a transformação social, impossibilitando a aplicação de políticas públicas que garantam plena atenção a todos os cidadãos, com educação de boa qualidade, uma política nacional de saúde que garanta o atendimento a todos, segurança pública, alimentação, habitação, saneamento básico; fundamentalmente, uma política para redistribuição de renda e salários dignos e uma política social que possa atenuar a condição de vida das pessoas mais vulneráveis e excluídas da nossa vida social.

Pacto Global pela Educação
Freepik.com

A educação, enquanto projeto de vida para um mundo melhor, afirma a ética, compreendida como o respeito incondicional à dignidade humana. Por isso, o ato de educar possui, em essência, uma dimensão do cuidado como alicerce para o zelo com a pessoa humana. É preciso, para que possamos viver melhor, cuidarmos uns dos outros. Daí a necessidade de fortalecimento dessa concepção de construção de um Pacto Educativo Global, colocando a educação no centro das relações a serviço da vida. No entanto, muito de como será nosso futuro está na forma de como vivemos juntos o hoje. 

A lógica da educação é simples: é o amor! A humanidade precisa ser cuidada. Precisa de amor.

Casemiro de Medeiros Campos é doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), professor, pesquisador na área de formação de professores, avaliação, currículo e gestão escolar. É gestor e consultor em educação, com atuação na área privada e pública. Atuou como professor visitante da Universidade do Porto (Portugal) e como professor colaborador na Universidade de Aveiro (Portugal). É conferencista nacional e internacional. Possui diversos livros publicados, entre eles: Gestão escolar e docência, pela Editora Paulinas. Contato: casemiroonline.com.br; editoracaminhar.com.br

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada