Amor de avós, amor dobrado

Jornada mundial dos avós e dos idosos
Pixabay.com

Jornada Mundial dos Avós e dos Idosos, no quarto domingo de julho, valoriza o convívio entre gerações

Por André e Ana

Parte fundamental da nossa família são os avós. Sejam os nossos, que na sua maioria já estão na presença do Pai, ou os dos nossos filhos. Não somente porque nos apoiam no meio de tanta correria, mas, principalmente, por conta da experiência, da sabedoria e do testemunho de amor de Deus para cada um de nós. A relação entre avós e netos são laços para a vida inteira.

Como nossos pais vieram de outros estados para fazer a vida no Distrito Federal, tivemos, em comparação aos nossos filhos, bem menos tempo para conhecer e conviver com os nossos avós. Nem por isso deixamos de aprender com estas figuras que nossos pais nos ensinaram a amar.

Agora, nossos filhos José Henrique e Ana Clara têm a oportunidade de conviver com os avós. De fato, é uma graça muito grande para a vida de todos. Neste tempo de pandemia, em muitos momentos foram eles a alegria dos avós. São ocasiões, por mais simples que sejam, que ficam enraizadas na memória da criança e dos avós. Seja uma breve partida de dominó com o vovô, seja colocando a mão na massa para fazer biscoitos com a vovó, tudo se torna lembrança. E, além dessa parte das brincadeiras, eles aprendem a ter muito mais respeito, cuidado e amor pelos avós. 

Já contamos aqui que a última viagem antes da pandemia foi junto dos nossos pais. Inclusive, ao passar a pandemia, o pedido é que possamos visitar um dos avôs no litoral piauiense.

O Papa Francisco, em algumas oportunidades, reforçou o papel dos idosos nas nossas famílias. “Aos avós que receberam a bênção de verem os netos, foi confiada a tarefa de transmitir a experiência de vida, a história da família, e partilhar com simplicidade a sabedoria e a fé, que é a herança mais preciosa”, disse o Santo Padre. “Um povo que não respeita os avós é um povo sem memória e, consequentemente, sem futuro”, comentou em outra ocasião.

Dia Mundial dos Avós e dos Idosos

É por isso que o Santo Padre decidiu estabelecer em toda a Igreja a celebração da Jornada Mundial dos Avós e dos Idosos, que se realizará a partir deste ano, no quarto domingo de julho, próximo à memória litúrgica dos santos Joaquim e Ana, avós de Jesus. A iniciativa também está ligada ao Ano Família Amoris laetitia, celebrado em comemoração aos cinco anos da exortação apostólica que recebe o mesmo nome. 

Diante disso, é necessário destacar o tema escolhido pelo Papa Francisco para a ocasião da Jornada dos Avós: “Eu estou contigo todos os dias” (cf. Mt 28,20), que tem por finalidade expressar a proximidade do Senhor e da Igreja na vida de cada idoso.

avós
Pixabay.com

Além das crianças e dos jovens, também somos convidados a amar, ter paciência e se fazer presente na vida dos idosos. Seja os de casa, do abrigo, da pastoral ou da rua. Especialmente neste tempo em que muitos deles tiveram a experiência de estar sozinhos. Eis aí a importância da palavra “doação” – de tempo, de atenção e de carinho.

Cuidar do idoso e amá-lo é enxergar além das limitações de saúde e das fragilidades. É reconhecer que eles são importantes na missão de evangelizar e de transmitir a fé aos nossos filhos. Para que se cumpra o salmo: “Mesmo na velhice darão frutos cheios de seiva e de folhas verdejantes” (cf. Salmo 92,14).

André Luiz Gomes é comunicador e aproveita os momentos com a família para cozinhar e trazer novos sabores para casa.

Ana Luiza Soares é professora, gosta de contar histórias e a cada dia tenta se reinventar. Juntos compartilham as tarefas de casa e os cuidados com os filhos, com erros e acertos, sempre sob o olhar da Virgem Maria e de São José.

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada