Finanças: caminho para a comunhão
ou para a divisão

Finanças
Pixabay.com

Um dos temas mais conflituosos dentro de um casamento, os problemas financeiros causam muitos divórcios

Por André e Ana

As finanças talvez seja um dos temas mais difíceis e conflituosos dentro de um matrimônio – seja no início ou depois de uma longa caminhada juntos. A cada ano que passa, maiores são os números de registros de divórcios, causados por problemas financeiros. Com a dificuldade imposta pela pandemia, com a alta da inflação e do desemprego, a crise econômica (e no matrimônio) pode parecer cada vez mais perto de todos nós.

Neste período, as contas aumentaram ou o salário diminuiu. Algumas famílias perderam suas rendas e tiveram que se reinventar. Aqui em casa, por exemplo, começamos a pandemia desempregados e fomos, aos poucos, nos adequando e conquistando novas oportunidades. A pergunta que fica é: o que podemos fazer para superar a crise financeira no casamento? 

Finanças: O diálogo é o melhor caminho 

O diálogo é o primeiro passo, como deve ser em tantas outras situações de dificuldade. Por meio da escuta, conseguimos compreender o que passa pela cabeça e pelo coração do outro, e, por meio da expressão dos sentimentos, muitas barreiras podem ser superadas. São duas pessoas distintas que vieram de experiências de vida diversas e agora estão construindo o novo modelo de viver; por isso, alinhar o rumo do barco é fundamental. 

Além disso, enfrentar os problemas juntos só faz o amor aumentar. É o que nos fala o Papa Francisco, na Exortação Apostólica Amoris Laetitia, que, neste ano, completa cinco anos: “A história de uma família está marcada por crises de todo gênero, que são parte também da sua dramática beleza. É preciso ajudar a descobrir que uma crise superada não leva a uma relação menos intensa, mas a melhorar, sedimentar e maturar o vinho da união […]. Cada crise implica uma aprendizagem, que permite incrementar a intensidade da vida comum ou, pelo menos, encontrar um novo sentido para a experiência matrimonial. É preciso não se resignar de modo algum a uma curva descendente, a uma inevitável deterioração, a uma mediocridade que se tem de suportar. Pelo contrário, quando se assume o matrimônio como uma tarefa que implica também superar obstáculos, cada crise é sentida como uma ocasião para chegar a beber, juntos, o vinho melhor” (Amoris Laetitia, 232).

Comunhão e parceria

Nos nossos doze anos de matrimônio, algo que tem dado certo desde o início é a abertura de uma conta bancária conjunta. Sobre tudo o que sai e o que entra, os dois são informados. Não estamos aqui querendo dar um conselho de que isto é o melhor a fazer, mas é o que tem nos ajudado na nossa experiência de matrimônio. 

Planejamento financeiro
Pixabay.com

Outra situação é a elaboração de uma planilha (ou uma agenda) com as anotações dos gastos. Por muito tempo colocamos tudo no papel, e isso nos ensinou a remarmos juntos, com os mesmos objetivos. O que queremos dizer é que não existem fórmulas perfeitas para isso, uma “receita de bolo”. O que há é planejamento, metas, prioridades e pesquisas (muita pesquisa), antes de fazer qualquer compra ou negócio. 

Não sejamos escravos

O dinheiro, de fato, é algo importante para nossa sobrevivência e subsistência. No entanto, não deve ser o eixo central das nossas vidas. Corremos tanto para ganhá-lo e, no final da vida, talvez não tenhamos nem a oportunidade de desfrutar o que nosso suor nos ajudou a conquistar. Ele deve ser apenas uma ferramenta, nunca um fim em si mesmo.

Recordemos sempre que o mais importante para nós é procurar a santidade e fazer a vontade de Deus. Depois disso, todo o resto nos será acrescentado. 

Lembremos: o que Deus uniu, o homem não separa (muito menos o dinheiro), pois “aquele que ouve estas minhas palavras e as põe em prática é semelhante a um homem prudente, que edificou sua casa sobre a rocha” (cf. Mt 7,24).

André Luiz Gomes é comunicador e aproveita os momentos com a família para cozinhar e trazer novos sabores para casa.

Ana Luiza Soares é professora, gosta de contar histórias e a cada dia tenta se reinventar. Juntos compartilham as tarefas de casa e os cuidados com os filhos, com erros e acertos, sempre sob o olhar da Virgem Maria e de São José.

Artigos Recentes

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada