E foram felizes para sempre…

Por André Luiz e Ana Luiza

Há algum tempo, temos visto e sentido que as pessoas têm procurado um manual mágico de como sobreviver ao casamento, como se a frase escrita sempre ao final dos contos de fadas – “E foram felizes para sempre” – precisasse ser conquistada. E com urgência, porque sofrer, ter dificuldades, não ser correspondido nas relações pessoais, entre tantas outras situações que se apresentam a nós no dia a dia, parece o fim do mundo, e talvez cause uma falsa visão de que Deus não se importa com os nossos problemas.

Os contos de fadas nos enganaram?

O príncipe não veio a cavalo, já está um pouco acima do peso. Por sua vez, a princesa não tem dormido bem como a Bela Adormecida, e os cabelos precisam de alguns cuidados para voltar a ser como os da Rapunzel. Não! Os contos não nos enganaram. Eles têm o seu valor na construção do imaginário infantil e levam-nos para um mundo encantado, cheio de mágica, diversão e com um final feliz.

Na vida real, especialmente no casamento, temos outros desafios a serem superados: sexualidade, dinheiro, cansaço, filhos, cobranças… (a lista é grande). No entanto, muito maior do que os obstáculos e as dificuldades é o nosso Deus, que nos sustenta e nos ensina a caminhar segurando em sua mão.

Freestocksorg – Pexels

Diante da nossa experiência, na nossa própria relação, seria praticamente impossível dar continuidade ao nosso matrimônio se Deus não estivesse no centro. Não dizemos aqui que não é possível casamentos fora da Igreja darem certo, mas é Ele quem nos ajuda a chegar ao equilíbrio, que nos mostra o caminho correto e nos ajuda a enxergar no outro o Cristo. 

Para podermos seguir adiante, a oração nos acompanha. Todos os dias pela manhã, rezamos juntos. Na hora de dormir, também a oração está presente. Na hora de colocar as crianças para dormir? Oração. Oração é o que nos ajuda na jornada diária. E, aos poucos, se cumpre a Palavra, como nos diz o Evangelho: “Onde dois ou três estiverem reunidos em meu nome, eu estou aí no meio deles” (cf. Mt 18,20).

Orar nos livrará das dificuldades no matrimônio e na família? Provavelmente não, mas nos ajudará a confiar em Deus e ver que para tudo Ele tem um propósito.

Rezar é a base de tudo, mas agir é uma parte fundamental. Mas como conviver com alguém tão diferente? Ter filhos e educá-los? Viajar ou ficar em casa? Rock and roll ou sertanejo? Dormir ou namorar? Afinal, como agir perante os conflitos e seguir juntos até que a morte nos separe?

No matrimônio, a ação passa pelo reconhecimento do egoísmo que nos acompanha. O casamento é uma conquista e uma renúncia diária. Uma via de mão dupla. É um amar novo a cada nova situação, a cada novo sofrimento e a cada vitória do outro. A cada nova alegria e a cada fragilidade. Juntos somos melhores.

André Luiz Gomes é comunicador, bastante conectado, e aproveita os momentos com a família para cozinhar e trazer novos sabores para casa.

Ana Luiza Soares é professora, gosta de contar histórias e a cada dia tenta reinventar-se. Juntos compartilham as tarefas de casa e os cuidados com os filhos, com erros e acertos, sempre sob o olhar da Virgem Maria e de São José.

Artigos Recentes

2 COMENTÁRIOS

  1. Meus amigos, afilhados e companheiros.
    Esse texto é a síntese de como vejo a jornada de vocês dois nessa profissão de fé que é o casamento.
    Parabéns.

  2. Excelente reflexão. Dicas centrais para um matrimonio abençoado. O segredo é a oração. Muito obrigado pelo testemunho e dicas. Grande abraço

Deixe seu comentário

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

error: Ação desabilitada